Colunas / A vida é longa

Criança dá trabalho, e ponto

Getty Images
Getty Images

Publicado em 12/08/2019, às 15h59 por Mônica Figueiredo


(Foto: Getty Images)

Acho graça quando vejo isso acontecer e acho mais graça ainda quando percebo ser este uma espécie de hábito, mais comum do que se pensa: adultos, pais e mães, estranhando e reclamando de seus filhos serem… CRIANÇAS.

Isso mesmo. Simples assim. Crianças que reagem como criança aos estímulos e descobertas da vida. Que fazem bagunça. Que acham graça de coisas que para nós são “sérias e importantes” e para elas só são ridículas, sem sentido, engraçadas mesmo. Crianças que falam alto, cantam, dançam, pulam, saltam, voam.

Que espalham brinquedos pela casa numa rapidez impressionante. Que são capazes de transformar um pacote de farinha, por exemplo, numa bomba atômica de efeitos inimagináveis quando “solta” pela casa. Capazes de deixar rastros de pézinhos molhados e bolhas de sabão por lugares totalmente improváveis. Capazes de fazer as perguntas mais estranhas, que nos deixam mudos, enfim… A lista é interminável. Pensa comigo: só hoje, até agora, quantas dessas “bagunças” seu filho já fez? Pois é. 

A notícia é: ufa, que alívio! Está tudo certo. É por aí mesmo e ainda bem que seja assim. Criança saudável, brinca. Se suja, apronta. Criança saudável tem energia, aliás, energia é o que não falta… E em comparação com a nossa energia, eles sempre vão sair ganhando!

Fazer o quê? Curtir. Aproveitar essa fase da vida deles que, como falo sempre, tem data para acabar. Primeiro de tudo, entender, aceitar e curtir. Criança faz criancice. Simples, não? Por favor, não confunda essa espontaneidade e alegria com falta de educação ou de respeito.

Educar é difícil mesmo, entre outras coisas, porque cabe a nós fazer essa separação, esse juízo e criar os limites, os famosos limites entre o que é possível, permitido, seguro, prudente e o que não é. Regras mudam de casa para casa, mas uma criança feliz, equilibrada, a gente reconhece de cara. No brilho dos olhos, na postura.

Criança saudável, que brinca sem medo, está segura. Segura de seu espaço. Se sente protegida. Respeitada na sua evolução, em suas descobertas. Saber brincar é fundamental. Deixe seu filho brincar. Mais: aprenda a brincar com ele. APROVEITE. Cada vez que vocês rirem juntos, você vai me entender. E pode ter certeza: depois destes momentos únicos, de cumplicidade, aliança e apoio, colocar o filho na cama é bico. Pode anotar. Criança saca tudo, sempre, e mais rápido do que a gente. E sabem dar o troco do bem, na boa. 


Leia também

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Paula Fernandes revela estar com doença: "Tenho apenas alguns dias de vida"

Amanda Kimberlly confirma gravidez, mas não foi confirmada a paternidade de Neymar - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Suposta mãe de filha de Neymar foi vista com jogador em Barcelona na balada

Modelo que estaria grávida de Neymar aumenta rumores com escolha dos padrinhos - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Modelo que estaria grávida de Neymar convida irmã e amigo do jogador para padrinhos

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha

Modelo apontada como mãe de filha de Neymar rebate notícia pela primeira vez - (Foto: reprodução/Instagram)

Gravidez

Modelo que estaria grávida de Neymar quebra silêncio e fala pela primeira vez sobre boatos

O momento da escolha do nome é superespecial e deve ser vivido com muito carinho pela família - Getty Images

Bebês

210 nomes masculinos para bebês: ideias fortes (e lindas!) para você chamar o seu filho

(Foto: Silvio Avila/AFP)

Família

Doações para o Rio Grande do Sul: veja onde e como doar às vítimas de forma segura

Os nomes japoneses femininos são lindos, fortes e possuem significados encantadores - Getty Images

Bebês

Nomes japoneses femininos: 304 opções lindas para você conhecer