Gravidez

Pela primeira vez, número de cesárias diminui no Brasil

O relatório foi divulgado pelo Ministério da Saúde

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

cesarea-1

(Foto: Shutterstock)

Um relatório divulgado pelo Ministério da Saúde chama a atenção: desde 2010, o número de cesárias feitas no Brasil não cresce! Além disso, foi confirmado também que esse procedimento, tanto no SUS (Sistema Único de Saúde) quanto na rede privada, caiu 1,5 pontos percentuais no ano de 2015 em comparação ao de 2014.

No período analisado, foram feitos 3 milhões de partos, sendo que 55,5% foram cesárias e 44,5%, partos normais. Ainda se considerarmos só a rede pública, houve uma inversão dos fatores: 59,8% dos partos foram normais, enquanto apenas 40,2% foram cesarianas.

Segundo o Ministério da Saúde, os motivos para essas mudanças no cenário dos nascimentos de bebês são a implantação da Rede Cegonha, que investiu em 15 Centros de Parto Normal; a qualificação das maternidades de alto risco, e a presença maior das enfermeiras obstétricas na cena do parto.

Anúncio

FECHAR

Levando em consideração que o Brasil é um dos países com o maior índice de cesarianas, a notícia é de cair o queixo! Afinal, defendemos que cada mulher deve ter a oportunidade de escolher o tipo de parto que melhor se adequa à ela e à gravidez.

Leia também: 

Saia justa: Filho de Ivete Sangalo faz a mãe pagar mico com Alcione

Comida sólida para o bebê: quando e como começar

Aumente o som: é a hora do banho com o ratinho do Castelo Rá Tim Bum

Pais&Filhos TV