Bebês

Vacinas de 0 a 100 anos

Carteira de vacinação não vale só para as crianças, adultos também têm de seguir o calendário

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Você provavelmente não deixaria de levar seu filho ao posto de vacinação na época certa ou não desistiria das próximas vacinas porque não encontra a carteira de vacinação. Isso porque no Brasil, assim como em muitos países do mundo, temos a tradição de vacinar as crianças e há insistência de campanhas para que isso não deixe de acontecer, claro. Mas, infelizmente, ainda não temos a cultura de seguir, com o mesmo rigor, as recomendações das vacinas para adultos.

Para incentivar isso, o Ministério da Saúde divulga um calendário de vacinação do 0 aos 100 anos, para que ninguém deixe de ser imunizado. A recomendação é que se você perdeu a carteirinha e não se lembra das vacinas que já tomou quando adulto ou quando foi a última dose, que recomece do ponto inicial, fazendo uma nova carteira e tomando todas as doses das vacinas recomendadas. Saiba quais são essas vacinas e quando você deve tomar cada uma delas.

Anúncio

FECHAR

Hepatite B: você deverá tomar três doses B, com intervalo de um mês entre a primeira e a segunda e o intervalo de seis meses entre a terceira e a primeira dose. (0,1 e 6 meses);

Hepatite A: você deve tomar duas doses desta vacina. O intervalo entre a primeira e a segunda dose deve ser de seis meses. Essa vacina só é dada em clínicas particulares, ou, no caso do sistema público, em grupos de risco.

Tríplice-viral: Essa vacina é tomada contra sarampo, caxumba e rubéola. São duas doses com o intervalo de 1 mês entre elas. Mulheres que pretendem ter filhos, devem tomar essa imunização 1 mês antes de engravidar.

Vacina contra difteria, tétano e coqueluche (DTP): Uma única dose a cada 10 anos, por isso o reforço durante a fase adulta.

HPV: A partir do ano que vem essa vacina será feita em meninas de 10 a 11 anos pelo Sistema Público de Saúde (SUS). Hoje, a imunização pode ser feita através da rede privada. Existem dois tipos desta vacina.

HPV bivalente que é feita em mulheres e não tem limite de idade, são três doses, sendo o intervalo da primeira para a segunda de no máximo dois meses e da terceira de seis meses.

HPV Quadrivalente: Pode ser tomada por homens e mulheres de até 26 anos de idade, também em três doses com o intervalo de três meses entre as doses.

Febre Amarela: Está vacina é feita apenas para moradores de área de risco da doença ou para pessoas que devem viajar para estas áreas, a vacina deve ser tomada a cada 10 anos.

Vacina contra influenza (gripe): Esta vacina deve ser tomada anualmente por grávidas e idosos – que fazem parte do grupo de risco.

Consultoria: Renato Kfouri, pai de Mariana e Luciana, Presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações.