Recém-Nascido

Sem susto! Aquela famosa mancha nas costas do bebê mais comum do que parece

Elas são mais frequente em negros, asiáticos e hispânicos

Isabela Kalil de Lima

Isabela Kalil de Lima ,Filha de Kátia e Fabio

mancha mongolica

(Foto: Shutterstock)

Você já deve ter reparado que alguns recém-nascidos têm uma marca acinzentada na lombar. Se nunca viu, não precisa se assustar. Chamada de mancha mongólica, essa marca não oferece perigo e é mais frequente em negros, asiáticos e hispânicos.

Ela pode aparecer nos primeiros 27 dias do bebê e tendem a desaparecer ao longo dos anos, até a idade adulta, de acordo com Patrícia Filgueiras dos Reis, pediatra mãe de Isabela e Clarissa, que atende pelo Docway.

“Apesar da causa ainda ser desconhecida, parece ser decorrente de uma falha de migração dos melanócitos (células que produzem melanina, substância que pigmenta e protege dos raios solares) da crista neural à junção dermoepidérmica (que separa a derme da epiderme) durante o desenvolvimento do bebê, o que gera agregados de melanócitos na pele”, explica.

Anúncio

FECHAR

É mais comum que elas apareçam entre a região lombar e o começo do bumbum. Elas também podem aparecer em outras regiões chamadas, neste caso, de manchas mongólicas ectópicas.

Essas lesões não precisam nem de tratamento. “A importância do reconhecimento dessas lesões está na orientação adequada a ser feita aos pais das crianças, que muitas vezes ficam apreensivos por esperarem que seus filhos não apresentem nenhuma imperfeição ao nascimento”, alerta a pediatra.