Bebês

5 armadilhas para evitar na hora de treinar o sono do seu bebê

Veja hábitos que ajudam pais e bebês a terem a noite de sono que eles precisam

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

treinar o sono do bebê

Às vezes, a hora de dormir pode se tornar um drama. Você sabe que seu filho não está com fome, não está com sede, já trocou a fralda e não está doente, mas ele chora e não quer ficar no berço de jeito nenhum. Parece familiar? Aprenda técnicas suaves, mas eficazes, para sair destas e de outras dificuldades de sono:

  1. Primeira armadilha: Alimentar ou balançar seu bebê para dormir

Este erro é comum, porque alimentar e balançar o bebê são as coisas que mais fazemos no começo, além de trocar as fraldas. Recém-nascidos mamam a cada duas ou três horas. Por isso, eles não têm ciclo de sono definido e frequentemente adormecem depois de mamar. Enquanto seu filho ainda está se adaptando à vida fora do útero, dormir depois de comer é normal. É por volta dos quatro meses que eles desenvolvem maturidade neurológica suficiente para ter uma rotina do sono.

Anúncio

FECHAR

Nesta fase, alimentar e balançar podem virar um problema se este é o único jeito que consegue fazer seu bebê dormir. “Os bebês naturalmente acordam de duas a seis vezes por noite, o que significa que tudo o que você está fazendo para levá-los a adormecer, você vai precisar fazer quando ele despertar novamente”, diz Jodi Mindell, autor do livro “Dormindo a noite toda”, em tradução livre.

Como acertar: Crie uma rotina do sono que ajudará seu filho a associar novas atividades a dormir. Dê um banho, coloque o pijama, leia uma história (mesmo que ele ainda não entenda) e, em seguida, diminua as luzes. Se a mesma coisa acontece todas as noites, eles começam a entender que a hora do sono está prestes a chegar. O ideal é colocar o bebê no berço antes que ele adormeça, de modo que ele aprenda a dormir no berço, não em seus braços.

  1. Segunda armadilha: Pegar o bebê no colo toda vez que ele chora

É claro que você quer confortá-lo quando ele está choramingando. E nos primeiros seis meses é isso que devemos fazer, para que o bebê saiba que ele está amparado. Mas, conforme ele fica mais velho, descobre que pode usar as lágrimas como aliadas nesta hora.

Como acertar: Cheque os itens: Ele está com fome? Com sede? Molhado? Doente? Se está apenas chorando porque você saiu do lado dele, tente esta técnica: Quando você deixar o quarto, volte em cinco minutos e, se o bebê ainda estiver chorando, certifique-se de que ele está realmente bem. Faça isso até que ele durma e, nas próximas noites, aumente o intervalo de tempo.

  1. Terceira armadilha: Ampliar as mamadas noturnas

Como um passageiro em um cruzeiro, seu filho se acostuma ao “buffet” da noite, mesmo que ele não esteja com fome. “Ele também se acostuma a acordar ao fim de um ciclo de sono e pensar que precisa sugar o leite em vez de voltar a dormir”, diz a médica Ari Brown, autora do livro “Baby 411”. As mamadas noturnas não afetam apenas o seu sono, mas podem afetar a forma como seu filho come durante o dia, pois quando ele come muito a noite, sente menos fome durante o dia e volta a sentir fome tarde.

Como acertar: “Feche a cozinha” após a refeição antes de dormir para motivar seu bebê a comer mais durante o dia. Para chegar lá, você pode cortar gradualmente a quantidade de vezes e de tempo que amamenta durante a noite.

  1. Quarta armadilha: Cochilar em movimento

Deixar seu bebê dormir no carrinho frequentemente pode parecer mais fácil. O problema é que depois ele pode ter mais dificuldades para adormecer no berço, o que pode criar um problema de sono em casa. Além disso, pegar no sono em movimento pode significar que a soneca não vai ser consistente.

Como acertar: Se familiarize com a quantidade de sono que seu bebê precisa (compatível com a idade que ele tem) e organize seu dia para que ele possa dormir no berço sempre que possível.

  1. Quinta armadilha: Deixar a criança acordada até muito tarde

Se você pensa que manter seu filho acordado até tarde vai fazer com que ele durma mais e mais profundamente, saiba que a estratégia pode dar errado. Quando bebês dormem tarde, eles ficam cansados demais. A partir daí, eles levam mais tempo para adormecer e acordam com mais frequência.

Como acertar: Se seu bebê tirar um cochilo no início da noite, você pode converter isto para a hora de dormir: “Dê um banho, coloque-o nos pijamas, siga com o ritual da noite. Você também pode tentar adiar esta hora do cochilo por 15 minutos todos os dias até chegar ao horário desejado.