Pais

Mitos e verdades sobre dores nas mulheres

Cólicas, dores de cabeça e enxaqueca: às vezes a gente se acostuma com essas dores e não presta a atenção necessária a elas

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Os alimentos podem influenciar nas cólicas menstruais, enxaquecas e até na TPM.
VERDADE, mas apenas algumas mulheres se dão conta de que a alimentação funciona como um gatilho para esses sintomas. Frituras, queijos amarelos, embutidos, vinho tinto e cerveja podem influenciar negativamente nesses casos, além dos já conhecidos refrigerante de cola e cafeína. Deixamos para o final a pior notícia: o chocolate é um dos principais vilões nesse período.

Após os 30 anos, aumentam as chances de a mulher ter cólica menstrual e enxaqueca.
MITO. Na verdade, as cólicas são mais comuns nas adolescentes. O que pode aumentar nesta idade é a chance de alguns sintomas psíquicos se agravarem um pouco, como cansaço e irritabilidade nos dias que antecedem a menstruação.

Leia também: A gravidez muda a menstruação 

Anúncio

FECHAR

Quando as mulheres estão prestes a menstruar, normalmente sentem dor de cabeça.
VERDADE. Nesse período, as alterações hormonais podem causar dores de cabeça. O que acontece é que há uma queda brusca nas taxas de estrógeno, levando à diminuição dos níveis cerebrais de serotonina (aquele hormônio que causa a sensação de bem-estar). Assim, a chamada “substância P” aumenta, causando uma vasodilatação que gera dor de cabeça e até as incômodas enxaquecas.

Não se deve lavar a cabeça menstruada para não piorar as cólicas ou a dor de cabeça.
MITO. Não há relação alguma entre as duas coisas. Ninguém precisa deixar de lavar o cabelo, muito menos de nadar ou praticar qualquer outro esporte aquático durante os dias de menstruação.

Ficar no quarto escuro quando se está com enxaqueca ajuda a aliviar a dor.
VERDADE. Muitas enxaquecas são ativadas pelo estímulo sensorial, por isso, ficar algumas horas num quarto escuro ajuda a acalmar os sentidos e reduzir a dor.

Alguns alimentos podem melhorar as dores.
MITO, embora o magnésio (presente em alimentos verdes frescos e frutos do mar) e o aminoácido triptofano (encontrado em verduras frescas e no feijão) possam ter alguma ação neste caso, sua ação é muito limitada.  

Passar muito tempo com o cabelo preso pode dar dor de cabeça.
VERDADE, mas depende do tipo de cabelo e da forma como ele está preso. Em geral, a tração intensa e contínua, principalmente em cabelos crespos, pode gerar uma dor de leve intensidade na região frontal e no topo da cabeça.

Cólica menstrual, dores de cabeça e enxaqueca são normais e, mesmo quando a dor é forte, dá para aguentar sem procurar um médico.
MITO. Nenhuma dor deve ser ignorada, por isso, é muito importante contar com acompanhamento médico constante.

Dor de cabeça pode ser sinal de fome.
VERDADE. O jejum prolongado pode desencadear uma crise de enxaqueca para quem já tem disposição à dor de cabeça tensional. A dica é não passar mais de seis horas durante o dia sem se alimentar.

Dores mais fortes são indícios de doença mais grave.
MITO. A intensidade da dor não tem relação com a gravidade, por isso, sempre se deve consultar um médico para que ele avalie cada caso.

Automassagens e alongamentos melhoram as dores.
VERDADE. O stress e a tensão podem gerar uma forte sensação de peso nos ombros, dificuldade para movimentar o pescoço e, em casos extremos, desencadear a dor. Por isso, fazer automassagens e alongamentos pode aliviar muito a sensação de desconforto.

Fontes: Grupo farmacêutico Sanofi Brasil (www.sanofi.com.br) e Dra. Maria Celeste Wender