Notícias

“Valorizo cada segundo ao lado dele”

Flavia, mãe de Kenzo, conseguiu um trabalho mais flexível para ter mais tempo com o filho

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

O Kenzo foi um bebê muito desejado, depois de quase dez anos de casamento. Seu nome já estava escolhido antes mesmo de engravidarmos.

O Kenzo nasceu de 32 semanas, bem antes do tempo, o que já me trouxe uma carga de culpa muito grande. Um mês na maternidade até que eu pudesse levá-lo para casa, já o tornou o meu bibelôzinho! 

Diferente da maioria das mulheres que necessitam trabalhar fora, eu tive o privilégio de estar em tempo integral com ele até os 6 meses e retornei part time ao trabalho. Daí, então, trabalhando dia sim, dia não. 

Anúncio

FECHAR

Este privilégio terminou quando ele completaria 1 ano e 3 meses, onde eu deveria retornar ao trabalho por tempo integral. 

Neste período, ele já estava adaptado com a Amelia, uma pessoa de confiança da família que cuidava dele na minha ausência. 

Esse retorno não foi nada fácil! Eu não me conformava com a distância, tinha a sensação de que o meu direito de estar com ele havia sido roubado. Eu tinha que bater o cartão as 9 da manhã e esperar ansiosamente o relógio bater as 18h. Eram quase 10 horas fora de casa. 

Resolvi, então, procurar um esquema mais flexível, pois a meta era passar mais tempo com o meu filho, a qualquer custo. 

Passado 1 ano, iniciei um novo trabalho sem exigência de horário, que me permite estar com ele algumas horas pela manhã e as 17h, desligo o computador para buscá-lo na escola. 

Ainda assim, a saudade é grande e o coração aperta. Por isso, valorizo cada segundo ao lado dele!!