Notícias

Portões de segurança são seguros para bebês? Talvez não!

Um estudo do Nationwide Children's Hospital, no estado americano de Ohio, indicou que o número de acidentes relacionados ao equipamento têm crescido

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Portões de proteção são feitos para proteger bebês de cair de escadas ou de entrar em lugares onde não devem. No entanto, um novo estudo sugere que esse acessório pode, na realidade, acabar causando ferimentos nas crianças. A pesquisa, desenvolvida no Center for Injury Research and Policy no Nationwide Children’s Hospital, em Columbus, no estado americano de Ohio, descobriu que quase 1,8 mil bebês chegam ao pronto-socorro da instituição devido a ferimentos relacionados aos portões de proteção, incluindo quedas de escadas e lesões de cabeça. Além disso, o número de acidentes cresceu consideravelmente no tempo observado pelo estudo: “Nós observamos as visitas à emergência do hospital entre 1990 e 2010, e descobrimos que a incidência de ferimentos relacionados a portões de segurança quase quadruplicou neste período”, afirmou Lara McKenzie, chefe do estudo e principal investigadora no Center for Injury Research and Policy. “Apesar dos recalls e dos regulamentos auto-impostos pelos fabricantes, nós ainda vemos um aumento realmente significante no número de acidentes relacionados a eles”, diz.

O fato do número de acidentes ter aumentado pode ter a ver com o uso mais amplo dos portões nos últimos anos. Lara não sugere que eles sejam deixados de lado, mas que algumas medidas de segurança sejam adotadas. Por exemplo: portões fixados por pressão só devem ser usados na parte da baixo das escadas. Na parte de cima, o mais recomendado é que se use portões fixados à parede com parafusos, para evitar que o seu filho acabe rolando escada abaixo se empurrar o bloqueio com um pouco de força.

Anúncio

FECHAR