Notícias

O melhor para cada bebê

Taynã, mãe de Gabriel , Nivea, Clara e Felipe, viveu 4 amamentações bastante diferentes.

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Taynã  mãe de Gabriel , Nivea, Clara e Felipe  participa da campanha Culpa,Não! O tema do mês de Junho é  “Não dou leite comum, dou fórmula”  se você também quiser participar siga a nossa página no Facebook e mande um depoimento sobre o tema do mês para giovanna@revistapaisefilhos.com.br .  

Passei por esta fase da amamentação 4 vezes, algumas com muito sucesso e outras com muitas dificuldades, mas sempre de cabeça erguida, sem me frustrar por não conseguir as vezes, afinal faz parte e o que importa é termos filhos saudáveis, felizes  e claro nos manter felizes independente da forma de  amamentar os pequenos.

Então vamos começar do primeiro:

Anúncio

FECHAR

Este foi um que me deu trabalho, como era muito pequeno e eu uma mãe de primeira viagem , não consegui fazer com que ele pegasse o peito logo de cara. Ele não tinha força para sugar então, orientada pelas enfermeiras do hospital, eu tirava o leito e dava para ele em uma mamadeira, isso durou 1 mês até que por complicações com ele, que teve que ser internado, me apresentaram o bico de silicone. A principio era meio estranho, porem depois ele se tornou o meu aliado para as mamadas.

Quando ele tinha 4 meses tentei tirar o bico e dar diretamente no peito , deu certo! Mas aí comecei a perceber que meu leite também estava secando, assim que iniciei com o anticoncepcional e com 5 meses e meio secou de vez . Não teve jeito, entrei com a fórmula. No começo fiquei muito chateada, mas por outro lado foi bom para ele, afinal de contas consegui até quase 6 meses.

Na segunda foi um sucesso, ela não teve problemas para pegar o peito e mamou exclusivamente até os 6 meses e acreditem amamentei ela até 1 ano de vida. Eu que acabei tirando , pois ela passava o dia todo mamando e eu não estava mais aguentando.

Passei a ficar muito fraca e então assim que ela completou um ano entrei com a fórmula. Esta parte foi um choque para mim, pois criamos um laço muito grande então eu sofri mais .

Na terceira eu só amamentei por apenas 20 dias. Acabei pegando a gripe H1N1  e por orientação medica tive que abandonar o aleitamento materno e entrar com  a fórmula logo depois do nascimento dela.

Foi triste ter leite e não poder dar para ela , ter que tomar remedio para secar, mas ela ficou bem com a  fórmula , aceitou bem e claro esta retirada foi para o bem dela.

No ultimo eu tentei , fiz de tudo para conseguir amamentar ele por 6 meses exclusivamente , mesmo com a perda brusca de peso. Por orientação medica, no quarto mês já era para eu entrar com a fórmula, por conta do baixo peso do bebe, mas eu fui firme e tentei não dar a fórmula , mas com 6 meses o baixo peso estava causando prejuizos para ele , então tive que entrar com a formula. Foi o melhor para ele .

Amamentar é muito bom , e o recomendável,  porém entrar com a formula , as vezes também é o melhor para o pequeno. A mulher não tem que se sentir uma mãe ruim por isso , e sim tornar este momento muito agradável também.