Notícias

Minuto de ouro

Campanha de alerta sobre respiração no primeiro minuto de vida foi lançada ontem no Congresso Brasileiro de Pediatria

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Os primeiros 60 segundos de vida de uma criança são cruciais. Em muitos casos, podem ser a diferença entre a vida e a morte. No Brasil, 1 em cada 10 recém-nascidos precisa de ventilação realizada por profissionais no primeiro minuto de vida, devido a dificuldades durante o parto ou doenças respiratórias. Entre os prematuros, 6 vão ter estes problemas. E é no primeiro minuto que tudo pode mudar.

Recém-nascido pode precisar ser reanimado

A médica pediatra coordenadora do Programa de Reanimação Neonatal da Sociedade Brasileira de Pediatria, Maria Fernanda Branco de Almeida, acredita que a informação é o melhor meio de prevenir casos como este, já que a maioria das gestantes nem sabem da importância de ter profissionais e materiais (que são simples, na verdade) para fazer o socorro, caso seja preciso. “Nós já capacitamos mais de 9 mil médicos com cursos que promovemos e mais de 5 mil profissionais não médicos em todos os Estados do Brasil. O primeiro minuto é importante, de ouro. Se você faz o atendimento adequado, é capaz de salvar vidas”, diz.

Anúncio

FECHAR

Segundo a médica, entre 4 e 5 bebês morrem até 6 dias após o parto em decorrência de problemas não solucionados durante os instantes após o nascimento – e isto, considerando apenas os bebês nascidos a termo (o número aumenta bastante se contarmos os prematuros). “Estamos falando de crianças sem malformações, não prematuras e, portanto, de óbitos evitáveis”, afirmou.

A campanha quer atingir as famílias e os profissionais da saúde, num alerta que deve ser compartilhado e bem-vindo. Durante o evento de lançamento da campanha, no 36º Congresso Brasileiro de Pediatria, realizado no dia 10 de outubro, em Curitiba, aproximadamente 5 mil médicos prestigiaram os coordenadores da campanha. “É importante que as famílias se informem: a maternidade está preparada para um auxílio qualificado à criança para que respire bem, se isso se for preciso? Haverá pediatra na sala do parto? Garanta seus direitos! Exija os direitos do seu bebê, alerta a Sociedade Brasileira de Pediatria”, diz o texto oficial da campanha.

Saiba mais sobre o Minuto de Ouro no site da SBP.

A repórter Ana Lis Soares está no 36° Congresso Brasileiro de Pediatria a convite da Boiron.

Sociedade Brasileira de Pediatria e Departamento Científico de Segurança lançam guia completo e prático sobre segurança familiar