Família

O que pode estar por trás do choro do seu bebê

Para cada tipo de choro, existe uma causa, aprenda a identificá-la

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Há mais de 60 anos a babá Tracy Hogg saiu da Inglaterra para cuidar de crianças nos Estados Unidos, onde começou a ganhar inúmeros seguidores por suas técnicas e truques (alguns até polêmicos) para acalmar bebês. Em 1960, junto com a jornalista Melinda Blau, lançou o livro A Encantadora de Bebês, best seller que ganhou uma trilogia. Apesar de polêmicos, seus truques são usados até hoje e ajudam muitas mães pelo mundo. E entre os assuntos mais falados pelas autoras não poderia faltar o choro do bebê e suas causas.

Bebês, especialmente os mais novinhos, não sabem expressar seus descontentamentos se não através do choro. Mas para cada tipo de choro, existe uma causa. De acordo com as autoras, é mais fácil ajudar a criança quando se tem noção desta causa. Conheça as três principais perguntas que você deve fazer para entender o choro do seu filho.

Anúncio

FECHAR

1.Quando ele chora?

Se isso geralmente acontece depois de mamar, pode ser que ele sofra com gases ou refluxo. Se ele costuma chorar num mesmo horário todos os dias, pode ser cólica. Mas, se o choro é irregular e até aleatório, isso pode fazer parte do temperamento do seu filho – alguns bebês choram mesmo mais do que outros

2.Durante o choro, o que ele faz com o corpo?

Observe seus movimentos: se ele costuma puxar os pés até o peito, provavelmente são gases. Se ele fica rígido e arqueia as costas, pode ser sinal de suas coisas: refluxo ou até mesmo temperamento dele, fazendo com que ele tenha vontade de fechar-se para o mundo.

3.O que geralmente o acalma?

Se arrotar ou quando ele faz exercícios de pernas alivia o choro, pode ser que você tenha ajudado a passar uma bolha de gás. Se ele melhora quando está sentado ereto, pode ser refluxo, ufa que passou! Já bebês com cólica podem ter o choro aliviado por distrações como o som da água corrente ou algo que desperte sua curiosidade até, pelo menos, que a cólica passe ou melhore.

Assista o que rolou no Seminário:

Leia Também

4 palavras que vão te ajudar a criar e cultivar vínculo entre pais e filhos

Entrevista com Melinda Blau

1º Seminário de Mães: os desafios de ser mãe nos dias de hoje