Mais

O que (não) comer na gravidez

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Nada de comer por dois. O que dobra na gravidez é o cuidado com o que comer. Saiba o que é melhor deixar para depois dos nove meses

A mulher não é acometida imediatamente pelo pecado capital da gula assim que recebe o resultado positivo do teste de gravidez. É que a grávida é programada pela natureza para ter fome. O metabolismo dela desacelera para que ela possa guardar reservas para o bebê. Mas não dá para sair comendo indiscriminadamente. Por isso, montamos um guia de comidas liberadas e proibidas na gravidez.

Anúncio

FECHAR

Invista em…

 … Carne vermelha bem passada, que mantém os níveis de ferro satisfatórios … Água, sucos e outros líquidos. Eles ajudam a combater a prisão de ventre, muito comum entre as gestantes

 … Folhas verdes e linhaça, e outros alimentos ricos em ômega 3, como salmão, sardinha e atum. A substância diminui a incidência de aborto e parto prematuro

Aprecie com moderação…

 … Cafeína. A grávida deve consumir no máximo 200 mg da substância por dia, o que corresponde a duas xícaras de café expresso. Cuidado também com chás mate, verde e preto, e refrigerantes de cola.

 … Sal. O sódio em excesso pode agravar a hipertensão arterial e causar inchaço.

 … Gordura insaturada presente em alimentos como nozes, castanhas, sementes e azeite é rica em vitaminas A, D e K

Fuja de…

 … Carne crua, não só de peixe mas de outras origens, como carpaccio. A carne bovina crua pode ser portadora de agentes da toxoplasmose ou listeriose, doenças que podem causar desde desconforto intestinal a malformação fetal, parto prematuro e aborto. Leite não pasteurizado e queijos artesanais devem ser evitados porque podem carregar as mesmas bactérias

 Peixe cru que, além de trazer riscos de doenças como a salmonela e a hepatite A, pode estar contaminado por mercúrio, mais em comum em peixes como o cação e o tubarão

 Gordura saturada como a das frituras, que tem valor nutricional baixíssimo e em excesso pode provocar úlceras estomacais

 … Frutos do mar, já que são alimentos alergênicos e, porque o organismo da grávida é mais sensível, podem desencadear uma maior predisposição à gastroenterite

 … Bebida alcoólica, que faz muito mal para a mãe e o bebê

 … Condimentos como curry e pimenta, que tendem a provocar azia

 … Refrigerante. O gás da bebida traz indisposição estomacal. É bom evitar a ingestão de líquidos durante as refeições

 … Doces, que têm baixo valor nutricional e alta concentração calórica

 … Adoçantes sintéticos. Alguns estudos associam a sacarina, um tipo de adoçante, à incidência de câncer de bexiga. Prefira o açúcar – em pequenas quantidades

Consultoria: Emerson Barchi Cordts, pai de Rafael e Victoria, ginecologista obstetra, especializado em reprodução humana, diretor clínico da Embryogenesis e coordenador clínico do centro de reprodução humana da Faculdade de Medicina do ABC, tel. (11) 3845-9008  Marcos Wenrover Rosa, pai de Bruno e Bárbara, coordenador médico do serviço de obstetrícia do Hospital Moinhos de Vento, tel.: (51) 3314-3434  Neusa de Jesus Pires Unger, mãe de Débora e Beatriz, nutricionista do Hospital Santa Catarina, tel.: (11) 3016-4133

Pais&Filhos TV