Mais

Nutrição: Chocolate

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos


De origem asteca, o chocolate era uma bebida oferecida nos rituais religiosos do povo que ocupou até o século 16 a região que hoje corresponde ao México. Depois que a substância feita com o cacau chegou às graças dos jesuítas europeus, foi adicionada ao leite e tomou a forma que conhecemos atualmente. Ou melhor, as formas, já que vem em forma de barra, bebida quente, granulado, ovo de Páscoa… E nas variações branco, ao leite e meio amargo. Apesar de ser uma delícia quase unânime, é bom tomar cuidado na hora ingeri-lo. Isso porque, basicamente, ele é uma mistura de açúcar e gordura, um produto extremamente calórico e deve ser consumido em pequenas quantidades. Apesar das calorias, o chocolate não deve ser considerado um vilão. É que ele é rico em antioxidantes, substâncias que inibem a ação dos radicais livres, que estão associados ao envelhecimento e ao surgimento de algumas doenças. Quando: A partir dos 2 anos. Como: Em pequenas porções, tente criar o hábito de comer o meio amargo, que tem menos açúcar e mais cacau e, por isso, é mais saudável. Quanto: 5g por dia. Risco de obesidade: Alto. Aprecie com moderação.

Consultoria: Ary Lopes Cardoso, pai de Marcelo, Ricardo e Guilherme, responsável pela unidade de Nutrologia do Instituto da Criança do HC-FMUSP

Anúncio

FECHAR

Pais&Filhos TV