Mais

Escovação animada

Começar a rotina da higienização dental não tem que ser complicada

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Todo dia na hora de dormir é a mesma coisa – os pais perguntam ao filho: “Já foi ao banheiro?”, “Escovou os dentes?” O problema é quando a criança faz aquele rodeio para responder à segunda pergunta e os pais já percebem que a resposta é “não” e que a hora da escovação vai ser bem complicada.

Claro que a higiene da boca deve começar antes mesmo do nascimento dos dentes. A mãe, o pai ou a babá já pode limpar a gengiva do bebê com um dedal. Quando a criança já se habitua desde sempre a fazer a higiene bucal, ela não vai ter tanta resistência em aceitar depois a escova de dentes  na boca, não vai encarar como um objeto estranho ou agressivo. Segundo o odontopediatra Daniel Korytnicki, um bom momento para começar é quando a criança está relaxada: “A hora do banho, quando geralmente a criança está feliz e brincando, pode ser um momento adequado para limpar sua boca”, afirma.

Por volta dos quatro anos, quando a criança já tiver idade suficiente para segurar a escova e fazer a higiene oral com a ajuda de um adulto, é hora de começar a incluir a escovação em sua rotina diária. Antes de tudo, crie um ambiente próprio para que ela se sinta à vontade quando for escovar os dentes, com um banquinho para que ela possa alcançar a pia, escova de dentes de seus personagens preferidos, tipo do Ben 10 ou do Cocoricó, uma toalha bonita, um copo divertido para fazer o bochecho…

Anúncio

FECHAR

Tudo isso cria o ambiente ideal para que o seu filho associe o momento de escovar os dentes a algo prazeroso. Tudo pronto? Invista então em um bom exemplo. Leve o seu filho quando você vai escovar os seus dentes. Explique para ele o que está fazendo em cada passo: colocando a pasta na escova, escovando os dentes, escovando a língua, fazendo o bochecho, usando o fio dental e o enxaguante bucal. Depois de uma ou duas “aulas” já dá para convidar a criança a fazer a higiene bucal junto com os pais; um mostra como é e o outro vai ajudando a segurar a escova, a alcançar os dentes de trás… “Deixe a criança brincar com a escova. Não se preocupe se ela morde e destrói as cerdas em poucos dias. Depois da brincadeira, utilize uma escova diferente – e em boas condições – para higienizar os dentes dela”, ensina Korytnicki. E nada de creme dental quando ela estiver com a escova. Quando for o adulto que estiver conduzindo a escova, paciência, porque provavelmente o primeiro ímpeto da criança vai ser o de devorar a pasta de dente. Tudo bem, é só colocar uma porção bem pequena sobre a escova, escolher uma pasta com um gosto agradável para o seu filho e, muito importante, nada de flúor! Depois de deixá-lo desbravar a pasta e a escova por uns minutos, é hora de botar ordem na casa e ir escovando os dentes da criança com a ajuda dela, seguindo aqueles passos básicos: primeiro coloca a pasta na escova, escova os lados dos dentes de maneira circular, faz o bochecho…  

Consultoria: Daniel Korytnicki, pai de Marcos e Andréa, odontopediatra, tel.: (11) 3845-6272  Mariana Taliba Chalfon, mãe de Ian e Helena, mestre em psicologia clínica pela PUC-SP  Triana Portal, mãe de Michaela, Psicoterapeuta, especialista em Psicologia Clínica pela USP, tel.: (11) 3749-0342

Pais&Filhos TV