Mais

Cair do berço

O perigo de cair do berço é grande. Saiba como evitar

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

A partir do oitavo mês de vida, alguns bebês já começam a ficar de pé com apoio. No berço, as grades acabam sendo as bases perfeitas para uma escalada. E, claro, depois de ficar em pé, o perigo de cair é grande.  De acordo com o Ministério da Saúde, em 2008, 133 crianças de até 1 ano foram hospitalizadas por queda de leito. O grande risco são os traumatismos cranianos e as fraturas. Almofadas, travesseiros e protetores servem de apoio para a escalada; por isso, o ideal é remover esses objetos do berço. Se, mesmo com todo esse cuidado, seu pequeno cair, veja se há manchas roxas, fraturas ou edemas graves. Se sim, leve-o ao pediatra. Caso a criança desmaie ou apresente um quadro de extrema sonolência, corra para o pronto-socorro; pode ser sinal de traumatismo. Já em casos aparentemente leves, cuide dos machucados e se a criança quiser dormir, tenha o cuidado de, a cada uma ou duas horas, acordá-la para verificar se ela está respondendo a estímulos, num período de até 12 horas após a queda. E pense na possibilidade de trocar o berço por uma caminha.

Consultoria: Alessandra Françóia, filha de Maria Luiza e Harry, é coordenadora nacional da ONG Criança Segura. TEL.: (11) 3371.2384, www.criancasegura.org.br
 

Anúncio

FECHAR

Pais&Filhos TV