Mais

10 Culpas de Mães: Flavia Fiorillo

A mãe de hoje sente-se tão culpada que fez suas 11 culpas!

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

25/10/2012

A leitora Flavia Fiorillo, mãe de Ullya, de 9 anos e Ziyad, de 7 anos, falou sobre suas culpas como mãe. Para participar, envie sua lista com as 10 culpas, foto e nome dos filhos para naiara@revistapaisefilhos.com.br. A cada dia, publicaremos uma lista.


1. Ignorância. Não no mal sentido, mas sobre a falta de conhecimento que nos faz errar, e errar, e errar. Não dá para saber tudo sobre pediatria, nutricionismo, pedagogia ou psicologia. Isso sem falar que jamais vou (querer) me lembrar da tabela periódica para ajudar as crianças com a lição de casa. Imagine a minha cara quando o pediatra me disse que a tosse de quase duas semanas da minha filha era pneumonia avançada?

Anúncio

FECHAR

2. Julgar as outras mães em suas decisões. E ai de alguém que vier me dizer que estou fazendo alguma coisa errada, eu pulo no pescoço!

3. Preguiça de ser mãe. Vinte-e-quatro horas por dia, 365 dias por semana, sábados, domingos e feriados. Se formos contar só a supervisão da escovação de dentes, multiplique isso por tres vezes ao dia. Depois por dois, pois tenho duas crianças. E cortar unhas então?

4. De perder a paciência.

5. De não colocá-los em baixo da minha asa em situações de conflito com amiguinhos. Por mais que eu queira, eu não interfiro – só medio. A não ser quando um deles está pronto para atirar aquele trenzinho de madeira na cabeça do outro.

6. Não ser perfeita. Sabe aquele modelo de virtude, decoro, boa vontade e educação o tempo todo? Aliás, essas mulheres existem? Alguém já viu ou elas se escondem nas matas como o abominável homem das neves?

7. De passar muito tempo no computador. Tá, é meu trabalho e eu trabalho em casa. Mas será que não dá para, a essa altura do campeonato, eles entenderem isso? Quantas vezes eu preciso explicar? Ops, tá vendo, já perdi a paciência.

8. Esquecer o filho na escola. Mais de uma vez. Perder a filha no supermercado. Sério, não sei como ninguém chamou a assistência social e achou um lar mais adequado para meus filhos.

9. Eu deveria ser um bom exemplo: fazer exercício, não gritar, fazer a cama, escrever com letra cursiva, estar sempre com as unhas feitas e com corretivo nas olheiras. Se alguém disser que me viu indo à padaria de Crocs eu nego.

10. Não poder oferecer mais para eles. Mais tempo para eles se dedicarem a esportes e outras atividades, mais dinheiro para poder viajar e dar mais conforto a suas vidas, mais oportunidades para eles explorarem situações novas e interessantes.

11. Dizer não em algumas situações quando é preciso para que eles aprendam uma lição.

 

Pais&Filhos TV