Gravidez

Paternidade antes do parto

Exames já permitem descobrir quem é o pai do bebê durante a gestação

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Se antes era preciso esperar nove meses para comprovar a paternidade, alguns especialistas já desenvolveram exames não-invasivos que permitem coletar e analisar material genético do feto durante a gestação.

A novidade foi divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo e promete descobrir quem é o pai entre a oitava e 14ª semana da gestação. A análise é feita a partir de fragmentos do material genético da criança que estão circulando no sangue da mãe.

Os testes foram feitos em 30 mulheres e conseguiram determinar a paternidade ao comparar o material genético do bebê, da mãe, do pai e de outro homem escolhido às cegas. O grupo responsável pelo estudo é norte-americano e divulgou os resultados na publicação especializada New England Journal of Medicine.

Anúncio

FECHAR

Mesmo que as pesquisas sobre o tema já estejam avançadas, o teste depende da quantidade e da qualidade do conteúdo genético do bebê que está no sangue da mãe – estima-se que estes fragmentos correspondam de 3% a 6% do material contido no plasma da mulher, ou seja, a parte que não contém células do sangue.

No Brasil, estes exames já estão em andamento e devem estar disponíveis ao público até o fim deste ano, segundo a Folha. Atualmente, o teste de paternidade pré-natal é feito com a coleta do líquido amniótico.

Pais&Filhos TV