Gravidez

Grávida e pronta para a estrada

Para onde quer que você vá nas férias, lembre que não está mais só. Saiba que cuidados tomar para uma boa jornada

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

gravida-e-pronta-para-viajar

Entre as razões mais citadas pelas pessoas para adiar um pouco mais a hora deter filhos está a clássica: “Ah, ainda quero viajar mais um pouco, conhecer Paris ou o Nepal…” Então, é mais do que normal que, quando a barriga começa a crescer, bata um certo clima de “atenção, senhores passageiros, última chamada para uma viagem a dois”. É verdade, só que, embora a criança ainda esteja lá dentro, essa viagem já é a três. Quer dizer, você precisar tomar todos os cuidados para que esse pequeno passageiro tenha uma jornada sem turbulências. Para não ter sustos, faça seu check in.

De avião

Anúncio

FECHAR

A menos que você tenha complicações, tal como placenta prévia ou um histórico de alarme falso de parto, viajar de avião grávida é seguro, ao menos temporariamente, diz Paige Long Sharps, obstetra do Centro Médico Montefiore, em Nova York. Embora voar no primeiro trimestre não seja um problema para saúde de seu bebê, o enjoo típico desta fase e o cansaço causado pela alta dose de hormônios da gestação podem tornar a viagem algo desagradável para você.

O melhor período para embarcar está entre 14ª e 28ª semana, quando esses sintomas já passaram, o risco de aborto espontâneo é bem menor, e os incômodos do terceiro trimestre, como dores nas costas, inchaço e azia ainda não começaram. Os médicos dizem que não há problema em viajar depois da 30ª semana de gestação, desde que você não esteja esperando gêmeos.

Mas, após a 36ª semana, fique em terra firme. A partir dessa semana, seu filho pode nascer a qualquer momento e você não vai querer se arriscar a ter um parto longe dos hospitais que aceitam seu convênio e do seu médico. Se você precisar fazer uma viagem de emergência ,providencie um atestado médico para poder embarcar.

Seja qual for o período da gravidez, procure reservar seu vôo com antecedência, assim você pode escolher o melhor assento, de preferência no corredor e com acesso fácil ao banheiro. Prefira os que ficam na parte da frente do avião, porque oferecem melhor circulação de ar e mais espaço para as pernas. Para um voo seguro, tenha à mão medicamentos aprovados pelo médico, como antiácidos, antitérmicos e analgésicos. Lembre-se de usar roupas e sapatos confortáveis. Se seus pés já incham normalmente, imagine na gravidez…

Na terra, no ar ou no mar, é importante manter-se hidratada e se movimentar. Levante-se a cada hora e caminhe durante o voo, já que há risco de trombose (coágulo de sangue que pode migrar para o pulmão). Um exercício simples: faça ponta e flexione cada pé para cima alternadamente. Faça dez repetições a cada hora.

De carro

Se sua ideia é pegar a estrada, programe-se para dirigir no máximo seis horas por dia. É melhor revezar-se no volante com alguém para evitar excessos. Assim você tem com quem trocar caso se sinta mal ou precise cochilar no caminho. Lembre-se de rechear uma sacola térmica com várias garrafinhas de água e alguns lanches leves e saudáveis. Pare para descansar e para ir ao banheiro, claro.

É importante escolher rodovias conhecidas e se informar sobre hospitais nas cidades do caminho e em seu destino. Para evitar náusea ou enjoo no carro, pergunte a seu médico quais remédios são seguros e leve-os na bolsa. Lembre-se de usar o cinto. Afivele-o normalmente, mas deixe-o assentando sob a barriga. Deixe uns 25 cm entre seu assento e o painel. E deixe o airbag ligado.

A trabalho 

Se seu trabalho exige viajar muito, talvez seja bom conversar com seu chefe sobre reduzir a frequência dessas idas e vindas. Se não for mesmo possível, fique tranquila. A não ser que você sofra complicações, comopressão alta ou hemorragias, viajar antes do nono mês não prejudicará você nem seu bebê, diz o obstetra Robyn Horsager-Boehrer, do Centro Médico UT Sudoeste em Dallas. Se ainda assim, você se sente insegura em viajar, converse com seu médico. Se houver razões para preocupação, ele pode lhe dar um atestado. Onde quer que você planeje ir, pegue leve quando chegar. Você deve voltar pra casa se sentindo descansada e não esgotada.