Família

Santo Antônio é o padroeiro das crianças

É isso mesmo: além das moças casadoiras, ele protege – e muito bem – os pequenos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Fiz, recentemente, uma pesquisa sobre a vida de Santo Antônio, um dos santos mais venerados no Brasil e no mundo. A vida desse santo nascido em Lisboa, seguidor de São Francisco de Assis e que fez grande trabalho na cidade italiana de Pádua, é rica de momentos de grande beleza. Capaz de comover multidões com palavras simples e precisas, ele foi um dos que combateram os hereges – linhas anticatólicas muito populares nos idos de 1100-1200, época em que ele pregou na Europa, sobretudo na Itália. Sua fama de casamenteiro também nasceu nessa época. Era preciso um dote para que as jovens pudessem casar naqueles séculos. Em Pádua, Santo Antônio ajudava as mulheres que não tinham posses a juntar algum dinheiro para que pudessem realizar seu senho e fazer o casamento.Uma das histórias mais tocantes de Santo Antônio aconteceu justamente em Pádua: um dia, um garoto, muito arteiro, brincava no terraço de sua casa.

Em certo momento, ele escorregou e caiu do terraço que ficava a mais de cinco metros do terreno. Desesperada, a mãe do menino correu em seu auxílio, esperando pelo pior. No entanto, encontrou o menino inteirinho, sem nem sequer um arranhão. Agradecida, a mulher perguntou ao filho como conseguira escapar, sem se machucar, da queda. O menino contou a ela que, quando caía, um frade tinha aparecido para ajudá-lo. Dias depois, andando pela cidade, o garoto viu Santo Antônio e disse: “Olha lá, mamãe, o frade que me salvou”.Há ainda outras histórias que envolvem milagres de Santo Antônio e crianças. Numa delas, um pai desesperado pára uma missa que Antônio fazia para uma imensa multidão, pedindo que ele o ajudasse a salvar a filha que acabara de morrer afogada.

Com a garotinha nos braços, Santo Antônio teria então pedido a Deus Pai que ouvisse os apelos de um outro pai desesperado e devolvesse a vida àquela menina. Segundos depois, ela começou a tossir e voltou a corar.Não é por acaso também que, em suas representações, ele carrega o menino Jesus em seus braços. Isso porque um dia, ainda em vida, um de seus grandes amigos chegou ao quarto do santo e o encontrou recebendo uma visita de Jesus Menino. Ao saber que o amigo tinha visto a cena, Santo Antônio pediu segredo do fato, que só foi revelado depois de sua morte.É por essas e por outras que Santo Antônio, mundo afora, também é procurado por pais e mães aflitos com problemas de saúde de seus filhos. Recentemente, meu caçula, com 2 anos, teve uma gripe fortíssima que eu achei que podia ser dengue. Na noite em claro que passei com ele nos braços – fazendo inalação, hidratando-o e acalmando-o –, além de pedir ajuda a Nossa Senhora (santa que sempre tem a mão estendida para as mães desesperadas),  rezei muito para Santo Antônio. No dia seguinte, meu pequeno já estava mais alegrinho e, na semana seguinte, completamente bom. Fica a dica para as mães aflitas: a dobradinha Nossa Senhora-Santo Antônio faz grandes milagres. Além de acalmar mães e pais desesperado

Anúncio

FECHAR