Família

Saiba porque você não deve escolher os alimentos apenas pela aparência

O desperdício de alimentos afeta todo mundo: quem produz, quem vende e quem consome. Na hora de escolher, vá pelo que é mais saboroso e nutritivo

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

desperdício de alimentos

Por ano cerca de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos – equivalente a 30% de tudo que é produzido – são desperdiçadas ou perdidas, segundo dados da ONG Banco de Alimentos. O Brasil é um dos dez países que mais desperdiçam comida no mundo. Muitos alimentos são jogados fora só por serem considerados feios! Isso mesmo, nada de qualidade ou sabor.

A nutricionista e coordenadora de nutrição da ONG Banco de Alimentos, Camila Kneip, filha de Raimunda e Paulo, explica que esse pensamento afeta toda a rede. “Os produtores seguem padrões do varejo que, por sua vez, seguem padrões dos consumidores; mesmo antes de chegar à mesa, o alimento pode ser desperdiçado lá no campo”. Pense em quantas vezes você foi à feira ou ao supermercado e deixou de comprar mais barato porque achou que o alimento estava pequeno ou com alguns amassados.

Anúncio

FECHAR

Existem projetos e ações pelo mundo que tentam mudar a ideia de que existe comida feia. No Brasil, a ONG Banco de Alimentos faz uma colheita urbana, recolhendo alimentos que seriam descartados por redes de supermercados e produtores e os distribui para 43 instituições, atendendo mais de 22 mil pessoas. Em casa também podemos nos movimentar. Dê sempre uma segunda olhada na fruta ou legume que estiver comprando, e na cozinha vale a criatividade para testar receitas diferentes e diminuir o desperdício.