Família

Onde houver amor

Depois de engordar com má alimentação e sedentarismo, Ricardo Tunchel viu na paternidade uma chance de dar a volta por cima e virou triatleta

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

Reencontrei minha esposa no Facebook oito anos depois de termos feito faculdade juntos. Sempre a paquerei, mas nunca tive sucesso, porque ela estava sempre comprometida. Na noite do reencontro, quando a abracei, senti e pensei: ‘vou casar com essa mulher!’

Começamos a namorar e fizemos o que todos os corações apaixonados fazem: vinhos, massas, baladas, viagens com exageros gastronômicos, junk food, além de muita preguiça e pouca atividade física.

Anúncio

FECHAR

O tempo passou, nos casamos e mantivemos alguns dos hábitos de nosso namoro. Pouco tempo depois, decidimos ter nosso primeiro filho e fomos abençoados com a gravidez de nossa amada Isabella!


Digo isso porque eu engravidei junto com minha esposa. Quando ela sentia calor, eu sentia também. Quando ela sentia desejo de comer junk food, eu sentia o dobro de vontade. E, claro, comprava no meio da madrugada três sanduíches, além das batatas fritas. Os meses se passaram, nossa Bella chegou e mantivemos alguns hábitos do período gestacional. Mas com uma diferença: minha esposa engordou apenas 9 quilos, estava lindíssima! E eu, desde o começo do namoro até minha filha nascer, engordei 30 quilos!

Via minha esposa preocupada em se tornar viúva e minha filha ficar sem pai. Passei a tomar remédio de pressão, do tamanho G fui para XXG, bebia todo final de semana, não fazia nenhum exercício físico. Depois de muita insistência da minha esposa, fui ao médico e ele me disse: ‘Se você tiver muita sorte, vai conseguir chegar aos 55-60 anos’.

Aquela notícia foi o fim! Sou completamente apaixonado pela minha filha e pela minha esposa. Estava descobrindo e amando o sentimento de ser pai. Como não cuidar da minha saúde e me privar de viver um amor tão poderoso como esse?

A consciência, aliada à insistência da minha esposa, me fizeram travar uma batalha contra maus hábitos alimentares e sedentarismo. Passei a me alimentar da forma mais saudável possível e me exercitar 1h30 toda manhã, seis vezes por semana. Em quatro meses perdi 30 quilos. Passei de XXG para M, refiz meus exames e estava melhor do que dois meninos de 15 anos (risos).

Hoje sou triatleta. Ao lado da brinquedoteca construímos nossa academia. Temos muita preocupação em relação à alimentação da Isabella e, principalmente, do exemplo que damos a ela nas refeições. Tornamos esse estilo de vida uma rotina em nosso lar e em nossas vidas, e esperamos que nossa filha siga o exemplo, que é a melhor forma de ensinar bons hábitos. Aproveito para registar minha admiração e amor pela minha esposa, sem ela nada do que contei seria possível. Pais: tenham força, foco e fé na vida saudável, dá certo!” 




 

Pais&Filhos TV