Especiais

Filtros do corpo

Saiba no que você deve prestar atenção ao desconfiar de problemas renais no seu filho e quais hábitos podem ajudar a preveni-los

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

filtros-do-corpo-unimed

Na consulta regular com o pediatra, é ideal que seja solicitado um exame de urina (Foto: Shutterstock)

Quando o assunto é cuidar da saúde dos filhos, uma das primeiras coisas que pensamos é o que podemos fazer para evitar possíveis problemas e quais são os sinais que devem chamar nossa atenção como um alerta vermelho. Porém, algumas doenças podem ser mais silenciosas e assintomáticas. É o caso, por exemplo, dos problemas renais nas crianças.

Apesar disso, de acordo com Cincinato Kikuchi Silva, pediatra da Unimed Litoral, pai de Letícia, Guilherme e Ana Laura, há alguns sintomas que podem ser percebidos pelos pais e que podem indicar complicações com a saúde dos rins. Alguns deles são: edema nas pernas, principalmente no final da tarde, inchaço nos olhos pela manhã, alteração de cor e de cheiro da urina (que fica mais forte). Baixa estatura para a idade, cansaço excessivo, variações na pressão arterial e anemia que não responde a tratamento também são indícios para ficar de olho.

Consultas com o nefrologista, especialista na saúde dos rins, não são práticas comuns durante a infância. Cincinato explica que, em geral, a criança precisa ir ao consultório deste profissional quando algum problema é detectado. “A consulta regular com o pediatra é muito importante e o ideal é que a cada visita seja solicitado um exame de urina”, completa Cincinato.

Anúncio

FECHAR

Leia também

Associada a adultos, pedra nos rins também atinge crianças

Sintomas podem indicar doença renal em criança

Entenda a Síndrome Nefrótica

Caso este especialista detecte alguma alteração, deve encaminhar o paciente ao nefrologista para uma orientação e investigação ainda mais detalhada.

Em cada fase
Os problemas mais comuns são diferentes dependendo da etapa da vida em que seu filho está:

Lactentes e pré-escolares:
As disfunções renais mais frequentes são decorrentes de má-formações do trato urinário, e a infecção urinária pode ser o primeiro indício de uma má-formação. “Nos meninos a infecção é menos comum, por isso, uma ocorrência na infância já é o suficiente para ficar alerta”, afirma Cincinato. Já nas meninas, isso pode ser um pouco mais comum. Mesmo assim, ele explica que problemas mais graves devem ser investigados a partir da segunda infecção.

Crianças escolares e pré-adolescentes: 
Nesta faixa, doenças glomerulares (as que acometem a estrutura dos rins responsável pela filtração do sangue) e hereditárias estão no topo da lista. Infecções urinárias podem estar presentes como um sintoma secundário e indicar que há outros problemas. Por isso, também vale a avaliação do especialista.