Colunistas

Travesseiro de papai

Nada melhor que ver sua filha se aconchegando em você no meio da noite

Tive que viajar a trabalho e passei dois dias fora de casa. Na minha volta a Nina e a mamãe “dela” foram me buscar no aeroporto. Grudei na minha Pipoquinha (apelido carinhoso que dei pra minha filha que pula o dia todo).

Fomos visitar um casal que teve bebê e aproveitamos para almoçar no Hospital Albert Einstein.  A Nina lançou a seguinte pergunta: Papai, aqui é um shopping pra gente ver bebês?

Bom, no dia seguinte percebi uma mini pessoa entrando no nosso quarto.  Não tive forças pra ver as horas, mas pela claridade, era muito cedo. Ela mirou bem o meio da cama e subiu.  Deitou em silêncio para não nos acordar e eu fiquei só espiando. Usou meu braço de travesseiro, apoiando a cabeça entre meu ombro e o peito. Encaixou e voltou a dormir tranquilamente.

Anúncio

FECHAR

Essa atitude foi tão linda que mesmo com sono, me emocionei. Senti que ela ainda não tinha dormido tudo e ao acordar se lembrou que eu voltei pra casa e foi procurar o colo do papai.

Acordamos depois de umas duas horas e quando abri os olhos ela estava na mesma posição, nesse momento já tinha mais claridade no quarto.  Nos olhamos, ela deu um sorriso e disse com a voz rouquinha: Me dá um beijinho na testa?   

Essas duas horas de sono, foi melhor do que a noite inteira! Me deu saudade de quando era bem pequenininha e dormia no meu peito.  Por isso resolvi ilustrar com essa foto.

Beijos e abraços, do Ike, pai da Nina

 

 

 

Pais&Filhos TV