Colunistas

Fatos e fotos

As histórias de pais e filhos são as mesmas, o que muda é que antes éramos os filhos, agora somos os pais

Com o sucesso da coluna “Fotografilhos” aqui no blog da Revista Pais & Filhos, resolvi encomendar esse logotipo que ilustra a matéria. Sou louco por Kombis e gostei muito dessa que criaram. Ele passa um ar retrô, infantil, mas com personalidade.   

Sou fotógrafo há 15 anos e observo que os acontecimentos da minha vida, acabam interferindo diretamente na minha carreira. Desde que descobrimos a primeira gestação da Luciana, tenho fotografado barrigas, crianças, cachorros e todos os personagens da família sob uma visão artística. Na verdade, eu faço um raio-x da casa dos meus amigos e clientes. O resultado é bem bacana, principalmente porque os pais também têm a oportunidade de aparecer nas fotos. Como eu apareço em poucas fotos com a minha filha, resolvi dar essa força para a parte paterna. Tenho que defender a classe.

Hoje em dia o produto “Fotografilhos” cresceu. Tem a coluna, onde tudo começou, depois foi para o Facebook, Instagram e em breve será lançado o blog. Recebo e-mails de mães dizendo que estão curtindo os textos e eu fico muito feliz.

Anúncio

FECHAR

Tem coisa melhor do que fotografar e falar sobre os filhos?  Uma vez, uma amiga perguntou se a Nina realmente falava tudo aquilo ou eu criava certa ficção, risos!!  Os textos são fiéis e ela é mesmo uma grande figura.

Tenho acompanhado de perto a decoração do quarto do meu filho. Em breve teremos novidades. Só antecipo uma coisa: tenho certeza que esse quarto será premiado, de tão lindo que está ficando. Vocês vão ver…

Já me emociono só em pensar que vou assistir e fotografar o nascimento de mais um filho. Já se passaram 4 anos do nascimento da Nina, será que ainda tenho estrutura para aguentar tamanha emoção? Claro que sim, nessa hora vem uma força que desconhecemos para apoiar a mulher e receber aquele que será sempre amado e protegido por nós.  

Outro dia, entrei no vestiário da “natacinha” da Nina. “Pra mim, nataçÃO só depois dos dez anos” e resolvi fazer uma dança maluca pra ela. Se fosse em casa, ela teria tido um ataque de riso. Mas como as amigas estavam por perto, ela me olhou séria e disse: Para, pai! 
Assim que as meninas mais velhas saíram de lá, ela me olhou com um sorriso nos lábios e disse: “Faz de novo?!”

É minha gente… as histórias realmente se repetem. Cabe a nós tirar proveito e nos divertir com esses filhos maravilhosos.

 

Pais&Filhos TV