Colunistas

Expectativa x realidade

A realidade nem sempre é o mais belo, mas é o que temos de palpável na vida. E é o que nos faz feliz

2015-07-30 13.15.19

Muito se fala, nas redes maternas, em expectativa versus realidade.

– Cara descansada e maquiada às 9 da manhã x olheiras e exaustão quando o dia mal nasceu.

Anúncio

FECHAR

– Filhos comportados e casa arrumada x pardieiro instalado na sala de casa.

– Casal lindo e com vida sexual ativa x mãe que dorme no quarto com um e pai que dorme no quarto com outro.

– Vida financeira saudável x você desligando o celular quando vê o número do gerente do banco.

Aqui em casa não é diferente. Compramos um apartamento e pensamos em decorar com um arquiteto, cheio de móveis bacanas, plantas e luminárias retrô. Sim, temos uma decoração diferenciada. Tomadas faltando pedaços, livros sem capas, uma minivila infantil na sala de estar, um cadeirão que compõe a decoração da cozinha, riscos de canetinha pelo sofá, que, aliás, está um pouco torto (poderia até dizer que alguém andou pulando por ali).

Também imaginamos uma vida extremamente saudável com um casal e seus filhos jantando à mesa às 20h, talvez uma saldada com um grelhado, filhos comendo bem, com frutas de sobremesa, todos conversando sobre o nosso dia. Mas passa da meia-noite e não faz nem uma hora que comi algo. Sozinha. Marido deu janta para o primeiro, que foi vencido pelo cansaço, enquanto o segundo começa a comer. Eu coloco o pequeno no banho, enquanto marido belisca algo gelado, em pé na cozinha. Mais velho pede atenção, então me volto para ele, enquanto marido põe o pequeno para dormir. Eu não vi o marido, ele não viu o mais velho, todos dormiram e eu, que engoli algo esquentado no micro-ondas, (re)começo a trabalhar. E já passa da 1h da manhã…

2015-09-27 16.17.24

Ah, eu também queria estar cumprindo ativamente as minhas planilhas de corrida. Mas continuo com quilos pós-gravidez, corro descaradamente quando dá, por uns 40 minutos. Tem dias que divido o treino em dois e tem dias que durmo quando deveria estar correndo. Mas também tem dias que eu cuido de uma bronquite, uma amidalite, uma ite qualquer que me faz mudar todo e qualquer plano pessoal e profissional.

Olha, se eu falar que a minha expectativa era outra, eu não estou mentindo. Mas, se eu falar que não sou feliz, é uma mentira maior ainda.

O segredo é não focar nas expectativas. Eu faço planos, sim. Aliás, todo dia dirijo de volta para casa planejando um fim de dia normal sem gritos, choros, xixi pela sala, com um jantar e música, uma novelinha, um vinho a dois, crianças dormindo cada uma na sua cama. Planejo, sim, diariamente. Mas já não crio expectativa diante do plano. Porque… vai que, né?

De um para dois filhos, a vida muda. Muito. E eu parei por aqui. Afinal, eu e marido estamos ainda nos acostumando. Mas vezes olhamos um para o outro com ar de “o que a gente fez?”.

Mas passa. Como passa a bagunça, o xixi na sala, as paredes decoradas com canetinha, a bagunça. Veja o meu mais velho. Enorme. Cheio de teorias e questionamentos sobre a vida. Cheio de mistérios, segredos e crises existenciais. E ele só tem sete anos!

Por isso eu falo: curta o caos. É nele que a gente se fortalece, que a gente aprende e que eles ganham base e conhecimento para crescer. É nesse caos que a gente se entende e se conhece, e que constrói nossa sintonia, como bem diz Moraes Moreira:

“Que é nesse vai e vem, nesse vai e vem, que a gente se dá bem, que a gente se atrapalha.”

2015-08-09 15.32.18

Boa semana!

Pais&Filhos TV