Bebês

Deixe ele brincar!

Estimular que seu filho brinque pode ajudá-lo a se desenvolver melhor

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Que criança adora brincar, ninguém tem dúvidas. Mas além da diversão, a brincadeira é essencial para que seu filho se desenvolva bem. O psicólogo Lev Vygotsky (1934) afirmava que ao brincar, a criança se libera das limitações do mundo real e começa a criar situações imaginárias baseadas em seus dilemas.

O cientista Jean Piaget, famoso por seus trabalhos na área de educação infantil, acreditava que a brincadeira e os jogos são essenciais para a vida da criança e para seu desenvolvimento nos aspectos social, psicológico e cognitivo. Isso porque é pela brincadeira que as crianças começam a se relacionar, seja com os pais ou outras pessoas. Elas entram no mundo social se divertindo e experimentando seus limites corporais e psicológicos, além de descobrirem gostos e vontades.

Anúncio

FECHAR

Diversão no berço

Você já sabe que caretas e sons engraçados podem fazer o seu bebê cair na gargalha. E isso é, sim, uma brincadeira. Algo que chama a atenção, um olhar, a presença dos pais e o estímulo que eles dão aos pequenos mostram como os bebês gostam de brincar. A partir dos 6 meses, a brincadeira começa a ficar mais complexa, incluindo objetos e brinquedos adequado para a idade. Daí para frente, a criança se aperfeiçoa e começa a aprender a brincar com os amigos da escola, e o momento se torna um tipo de interação social.  É por volta dos 3 anos que a criança começa a perceber a importância dos outros na hora de brincar, e todas as consequências desta convivência. É pela brincadeira que os pequenos começam a ceder, mudar de ideia, ver outras possibilidades, criar novas brincadeiras e a trabalhar em grupo.

O outro lado da brincadeira

Brincar também pode ajudar os pais e filhos a enfrentarem problemas e tratarem de assuntos que não seriam abordados de maneira natural. Para isso, os pais precisam perceber se o pequeno está pronto e introduzindo o tema aos poucos.

É importante também que este momento não deixe de ser uma brincadeira e perca seu objetivo principal. Convide a criança para brincar e sinta a receptividade dela, dando orientações e introduzindo o tema aos poucos. Se o pequeno não estiver pronto, não force e deixe a conversa / brincadeira para outro momento.

Os adultos também devem esperar o convite da criança para a brincadeira, mesmo que, aparentemente, ela não tenha nenhuma “importância” para o desenvolvimento do pequeno. As brincadeiras que são apenas brincadeiras também são importantes para as crianças estimularem a criatividade e imaginação, além da diversão, claro.

O que fazer?

Se você não sabe como brincar, damos algumas sugestões para você começar a diversão!

Pular corda: ajuda no desenvolvimento motor das crianças, noção de tempo e percepção do corpo.

Gato mia: Além de estimular e desenvolver o sentimento de confiança da criança nos amigos, trabalha com a audição e a percepção do espaço

Caça ao tesouro: principalmente para as crianças que estão começando a ler e escrever, a brincadeira estimula a capacidade de interpretação. A brincadeira também é ideal para crianças tímidas se enturmarem, já que ela terá que correr, pensar e trabalhar em equipe para desvendar o jogo.

Bexigas de água: a brincadeira ajuda o pequeno a experimentar a noção de luta, mas sem machucar ninguém. A criança pode medir sua força e trabalhar a noção de distância durante a brincadeira.

Aventura: propor desafios para as crianças faz com que elas trabalhem a coordenação motora e a resistência, além de trabalhar com as dificuldades e obstáculos pelo caminho e o trabalho em equipe.

Brincar de boneca ou carrinho: a criança descobre a capacidade de cuidar, de trocar experiências e de imaginar situações com o brinquedo.

Consultoria: Daniela Freixo de Farias, mãe de Maria Luisa e Maria Eduarda, é psicóloga. www.danielafaria.com.br

Quer saber mais sobre o tema? Assista na Pais&Filhos TV um bate-papo com a presença do pediatra e consultor da Pais&Filhos Dr. Cláudio Len e da psicóloga infantil Daniella Faria.