Recém-Nascido

Sinais de que seu filho está com gases e como resolver

É normal que o recém-nascido tenha gases , mas você pode tomar algumas medidas para deixá-lo mais confortável. Descubra como

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

sinais de que o bebê está com gases

Novos pais muitas vezes são surpreendidos com os barulhos que vêm de seus pequenos bebês. De fato, os gases são parte comum do repertório dos recém-nascidos. É uma ocorrência natural e, embora alguns bebês pareçam ter facilidade em colocá-los para fora, outros podem ter bastante dificuldade. Veja como identificar um bebê com gases e como ajudá-lo.

Leia também

Meu filho está com dor de barriga, e agora?

Anúncio

FECHAR

Sinal de cólica: entenda melhor como identificar o choro e ajudar o seu bebê

O que procurar

Sabemos que eles não podem nos contar quando estão com um problema, então, como várias outros assuntos que envolvem crianças pequenas, descobrir o que está incomodando seu filho é geralmente um processo de eliminação. Mas antes de você culpar os gases, é importante se atentar a algumas coisas.

Todo bebê tem gases. “Como eles comem toda hora, produzem gases infinitos” diz Ari Brown, pediatra e autora do livro “Baby 411”. A frequência dos gases não é necessariamente motivo de preocupação e  um bebê agitado pode ser perfeitamente comum.

Ao contrário dos adultos, os bebês “encaram” isso com muito menos decoro e muito mais entusiasmo. “Eles podem parecer desconfortáveis quando têm gases que precisam sair”, diz a Dra. Brown. “Mas é raro que um bebê realmente sinta desconforto devido aos gases”.

Mas se você suspeitar que isso é realmente é um problema e seu filho fica se contorcendo e puxando as pernas para cima, ele deve estar sofrendo com gases que se recusam a sair. A melhor forma se confirmar sua suspeita é experimentar algumas técnicas de alívio. Se seu filho parecer se sentir melhor, você já pode confirmar.

O que pode estar por trás do choro do seu bebê

Lidando com o problema

Há algumas coisas que você pode fazer para ajudar. Comece colocando seu filho em uma superfície plana, com a barriga para baixo. Levante-o suavemente com a mão na região do estômago, massageando gentilmente.

Você também pode colocá-lo de barriga para cima e mover as perninhas como se o bebê estivesse pedalando uma bicicleta. “Estes movimentos costumam dar uma ajuda extra para que os gases encontrem a saída”, diz a médica. Tente ainda dar um banho morno para diminuir o desconforto.

Se o problema não melhorar, consulte o pediatra para ver se é o caso de usar medicação em gotas. Outra opção é considerar o que pode estar causando o excesso de gases e ver se você pode reduzir o problema a partir da raiz.

sinais de que o bebê está com gases2

 

Medidas preventivas

A hora da alimentação pode ser sinônimo de seu filho engolir um monte de ar, o que pode se manifestar na forma de arroto ou gases. Enquanto o alívio de um arroto pode ser mais imediato, os gases têm uma longa jornada através do trato intestinal primeiro.

Bebês alimentados com mamadeira pode ingerir uma grande quantidade de bolhas. Para combater, incline a garrafa em um ângulo que preencha todo o espaço com leite, caso contrário, seu bebê vai sugar o ar e terá mais gases potencialmente.

Ajuste o ângulo. Quando estiver alimentando seu filho, certifique-se de que a cabeça está mais alta do que o estômago. Se as bolhas estiverem mais próximas à superfície, o caminho mais fácil e natural para a saída é a boca.

Examine o menu. Alguns tipos de comida – os mais difíceis de digerir – causam gases excessivos e a introdução de alimentos sólidos pode virar o jogo. Então, se você está lidando com um bebê especialmente agitado ou constantemente gasoso, vale a pena dar uma olhada na dieta dele – e na sua. As comidas que você come que causam gases influenciam em seu leite materno, o que pode significar ainda mais gás para seu bebê.

Tudo que você precisa saber sobre o cocô do seu filho