Família

Perrengues de pai

A ausência de trocadores de fralda em banheiros masculinos é uma das dificuldades que os pais lidam no momento de passear com os filhos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

O pai sai com a criança e, na hora de trocar a fralda do bebê, adivinha? Não tem  fraldário no banheiro masculino. Esse tipo de situação é mais frequente do que se imagina. Afinal, pais cada vez mais assumem o cuidado dos seus filhos, mas não são todos os estabelecimentos que estão acompanhando e incentivando essa mudança.

Anúncio

FECHAR

O blogueiro e fotógrafo Marcio Nel Cimatti conhece bem esse tipo de situação. Acostumado a viajar só com suas duas filhas, ele já passou por momentos bem complicadas para trocar a fralda e levar as meninas ao banheiro. “Em geral, como não posso entrar no banheiro feminino, tenho que levar as meninas ao masculino. Isso é muito desagradável, pois há a presença de outros homens”, conta.

Já aconteceu de ele não ter alternativa e acabar improvisando para trocar a fralda de sua filha menor. “Um vez em um restaurante, juntei duas cadeiras no meio do salão e troquei a fralda lá mesmo.”

Campanha na internet

No ano passado, Cimatti até fez,  em seu blog pessoal, uma campanha informal para incentivar os pais a trocarem fraldas e, quem sabe, forçar assim mais e mais estabelecimentos a terem banheiros familiares. “Não é tão caro para um estabelecimento instalar um trocador ou um banheiro familiar. Quando criei a campanha, muita gente compartilhou a ideia nas redes sociais e fóruns de família. Infelizmente não percebi nenhuma mudança, mas as pessoas começaram a se ligar que isso é importante.”

Vale lembrar que não são só os pais que passam por dificuldades. O blogueiro conta que muitas mães relataram situações constrangedoras ao levar filhos meninos no banheiro feminino. Por já ter passado pelo problema muitas vezes, Cimatti diz que prefere levar suas filhas a shoppings, que costumam contar com espaço família para higienização das crianças. Cimatti sabe que ele não é o primeiro a notar esse tipo de problema, mas torce para que o Manifesto de Um Pai que Participa possa fazer a diferença.