Mais

Não fuja na praia

Todo o cuidado durante o passeio é pouco

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Fala a verdade, o verão não tem a mesma graça se não dermos uma escapadinha para a praia, mesmo que para passar o final de semana. Mas se em casa a gente tem que se desdobrar para ficar de olho nos filhos, na praia esse cuidado tem que ser redobrado. Isso porque até mais ou menos uns 7 anos, o senso de direção das crianças ainda não está muito bem desenvolvido, e a praia, não sendo o seu ambiente de costume e também muito grande, pode confundi-las ainda mais e fazê-las se perderem num piscar de olhos. Para evitar esse perigo, há uma dica valiosa: colocar no pequeno uma pulseira de identificação, com o nome dele, dos pais e o telefone – algumas praias a oferecem em postos policiais ou dos bombeiros. Além disso, ensine um ponto de referência para que ele te localize, como um guarda-sol bem colorido perto do seu, e combine um ponto de encontro, como num quiosque ou na ducha. Outra coisa importante: oriente a criança a procurar a ajuda de salva-vidas, bombeiros ou famílias, quando não achar vocês; o que também deve ser feito por nós ao notarmos a ausência do pequeno. Mas nada de ficar preocupado demais e não aproveitar a viagem!

Consultoria: Alessandra Françoia, filha de Maria e Harry, coordenadora nacional da ONG Criança Segura.
criancasegura.org.br

Anúncio

FECHAR