Gravidez

Baby blues não é um princípio de Depressão Pós-Parto

Você não sabe o que é? A gente te explica!

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

babyblues-gravidez

(Foto: Shutterstock)

Quando ouvimos falar que uma criança nasceu, a imagem que vem à nossa mente é de uma família feliz admirando o novo membro que chegou. Os primos querendo aprender a segurar o bebê, os tios babando, o pai todo orgulhoso e a mãe realizada por finalmente conhecer o rosto do seu filho. Fica difícil entender por que algumas mães sentem tristeza, angústia e até têm crises de choro nos dias seguintes após o parto. Afinal, ela não deveria estar contente? Não necessariamente. E isso tem explicação!

Baby Blues ou Blues Puerperal ocorre com 80% das mães e é uma consequência das bruscas alterações hormonais após o parto. A palavra “Blues” em inglês significa tristeza e que tem a ver com o jeito que a mulher se sente durante esse período. “Além disso, nessa fase a mãe entra em contato com o bebê real, ela tem que lidar com os medos e ansiedades causados pelo novo papel materno e isso pode contribuir para o surgimento do Baby Blues”, comenta Mariana Bonsaver, psicóloga da Pro Matre Paulista, filha de Isabel e Tullio. Durante esse período a mulher está mais sensível que o normal. Ela pode chorar por qualquer coisa, ofender-se facilmente, sentir-se incapaz e frágil, se irritar com facilidade e até ficar desanimada sem motivo.

Você pode encontrar mais informações sobre o assunto e até saber a diferença entre Baby Blues e Depressão Pós-Parto na nossa revista que já está nas bancas.

Anúncio

FECHAR

Leia também:

8 coisas malucas que vão ocorrer com o seu corpo durante a gravidez

Você sabia? Seu cérebro também muda durante a gravidez

Lendas e fatos da gravidez

Pais&Filhos TV