Especiais

Não se perca de você!

Marrie Ometto fala sobre o controle que devemos ter para a rotina não se sobrepor às nossas vontades

Jade Lourenção

Jade Lourenção ,Filha de Rosana e Ricardo

marrie-ometto2
Nossa colunista, Marrie Ometto, que participará da mesa redonda do Seminário Internacional “Mãe também é gente”, fala sobre a importância de encontrar-se quando se é mãe.
“As mães perdem-se de si mesmas nas rotinas  exaustivas, as ditas duplas-triplas jornadas; no querer dar conta de tudo por si só; por buscar a perfeição e, principalmente, por temporariamente enganar-se de que a mulher precisa deixar de existir para ser uma boa mãe.
Nós mães passamos nos reencontrar como mulheres arrumando um tempo para nós mesmas, num banho sozinhas, num esporte, numa atividade que nos dê satisfação, num jantar com o companheiro amado. É prazeiroso demais estar com nossos filhos, mas é também necessário um tempo para lembrar-nos que precisamos estar ali, firmes, fortes e “aparecidas”, para melhor guiá-los em suas jornadas.
É preciso reencontrar-se como mulher, agora mãe, inclusive, para ser uma mãe melhor, mais feliz e, consequentemente, mais paciente.”
Leia também: