Especiais

Saiba como funciona o método francês de ensino no Brasil

O aprendizado de mais de uma língua estrangeira é um dos focos

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

método de ensino francês

No jardim de infância, as atividades giram em torno do desenvolvimento das habilidades sociais e linguísticas (Foto: Shutterstock)

Na hora de escolher uma escola para matricular os filhos, os pais levam muitas coisas em consideração. Proximidade com a residência, idade da criança, rotina da família e o método de ensino. Alguns colégios, por exemplo, oferecem a metodologia francesa, como é o caso do Lycée Pasteur, em São Paulo, e do Liceu Franco-Brasileiro e Lycée Molière, ambos no Rio de Janeiro.

Para entender melhor como esse método funciona, conversamos com o diretor do Colégio Lycée Molière, Stéphane Le Tortorec, filho de Bernard e Mireille. A escola usa como base o currículo francês, que é pautado nos valores democráticos de liberdade, igualdade e fraternidade e pratica o chamado ensino humanizado.

Leia também

Anúncio

FECHAR

Escolha da primeira escola: saiba no que prestar atenção

Escolas devem iniciar o ano letivo já preparadas para combater o bullying

Veja 19 dicas que vão ajudar no desenvolvimento escolar do seu filho

“Temos em média 22 crianças por classe. Isso significa que realmente conseguimos participar do cotidiano de cada e encorajá-las de forma individual, ensinando-as a sempre respeitar umas às outras, os funcionários e as diferentes culturas, para que aprendam tanto as lições importantes no campo individual, quanto no coletivo, em sociedade”, explica o diretor.

O ensino de várias línguas é um dos focos do colégio. Desde pequenos, os alunos já têm aulas de português, francês e inglês. “Até o final do curso, esperamos que os alunos aprendam mais uma língua, o que lhes permite uma formação muitíssimo rica e lhes confere uma vivência bastante diferenciada”, afirma Stéphane.

Volta às aulas: Fique de olho no peso da mochila do seu filho

Pesquisa revela o que as crianças querem aprender na escola

Mas não é por isso que as crianças deixam de ser crianças. Para o jardim de infância, ou ensino infantil, as atividades giram em torno do desenvolvimento das habilidades sociais e linguísticas, através de jogos e atividades coletivas. A coisa mais importante, nesta fase, é construir habilidades de comunicação e noções básicas da língua. Na escola primária, o foco é desenvolver a capacidade de responder sobre os mais diversos tópicos, passando por  áreas como: História, Geografia, Matemática, Ciências, Esportes, Línguas, Música e Artes.

método de ensino francês (2)

Existem oficinas para esculpir, desenhar, jogar com formas e fazer outras atividades lúdicas e educativas (Foto: Shutterstock)

Do ensino primário em diante, a busca é por expandir as habilidades adquiridas e aperfeiçoar a capacidade de compreender o mundo. “Nossas atividades são variadas, com diversidade de nacionalidades. Queremos que os alunos tenham a capacidade de se adaptar a qualquer situação e de dominar pelo menos quatro línguas”, diz o diretor.

Programação

No ensino infantil, as crianças ficam na escola das 8h da manhã até às 14h.  O dia começa com boas-vindas e trabalhos coletivos. Em seguida, as crianças são divididas em dois grupos e vão para as oficinas. Durante 45 minutos elas podem esculpir, desenhar, jogar com formas e fazer outras atividades lúdicas e educativas. As oficinas podem ser ministradas tanto em Francês como em Português.

Depois do almoço, os mais novos tem um tempo para a soneca. Os mais velhos retomam os trabalhos, que podem ser de artes, música ou até mesmo esportes, permanecendo até às 14h. As atividades extracurriculares e podem seguir até às 16h.

Como são as mães dos alunos do século XXI

Chegou a hora: Como saber se é o momento de colocar seu filho na escola