Criança

Bruxismo infantil

Saiba mais sobre o hábito de bater os dentes

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

O bruxismo – também conhecido como briquismo – é o hábito de apertar ou ranger os dentes inconscientemente, tanto de dia quanto de noite. É um movimento parafuncional do corpo, ou seja, atípico, que não é natural. O bruxismo pode ser passageiro ou não, e apresenta várias causas, que podem agir em conjunto.

Crianças de 3 a 6 anos, ou seja, que estão período da dentição de leite, costumam apresentar o bruxismo, o que por vezes assusta e preocupa os pais. O Dr. Mário Kruczan explica: “Dentes má posicionados ou uma diferença de tempo na erupção dos dentes de leite podem causar uma desarmonia entre os arcos dentários da criança e ela tenta encontrar uma posição mais confortável, o que a faz ranger ou apertar os dentes.”.

Fatores sistêmicos também ocasionam o bruxismo, como asma, rinites, alergias respiratórias e dormir de boca aberta. Há uma corrente de estudos que indica a genética como causadora do bruxismo também.

Porém, o fator mais comum para o desenvolvimento do bruxismo é o psicológico. Ele faz com que o hábito acometa pessoas estressadas e ansiosas, principalmente durante a noite. Em crianças, pode aparecer em épocas de provas, competições escolares ou em períodos de dificuldade de aprendizagem, situações comumente associados a uma cobrança, seja dos pais, da escola ou mesmo uma auto-cobrança. Hoje em dia, com as crianças realizando cada vez mais atividades extra-escolares, não é difícil desenvolver uma cobrança interna ou externa, mesmo que quase inconscientemente. Crianças hiperativas também são vítimas frequentes do bruxismo.

O bruxismo não é considerado uma doença, mas pode ocasionar certos problemas, como sensibilidade e desgaste – às vezes profundo – dos dentes, problemas na gengiva e na articulação da mandíbula, dores de cabeça, de ouvido e até mesmo dores na nuca e na coluna. Todos esses problemas podem evoluir para a perda dos dentes. Se o bruxismo não trouxer consigo esses desconfortos, não há motivos para preocupação. Mas, se sim, o melhor é procurar um dentista – odontopediatra se a vítima for criança – para que ele avalie qual é a provável causa do hábito. Se for necessário, faz-se um encaminhamento para um psicólogo.

Dependendo da causa do bruxismo, existem alguns tratamento possíveis, como restaurações dos dentes, uso de aparelho dentário e indicação de técnicas relaxantes. Para crianças, é indicado realizar atividades ao ar livre, lúdicas e que sejam menos competitivas. Diminuir a pressão sobre a criança é o objetivo quando o bruxismo infantil tem motivos psicológicos. Tudo sempre sob a orientação de um profissional da saúde especializado.

Consultoria: Dr. Mário Kruczan, pai de Marcel, Alan e Raphael, é dentista.