Bebês

Lar, seguro lar

90% dos acidentes com criança que acontecem em casa podem ser evitados com medidas simples

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Acasa é o ambiente onde nos sentimos mais seguros, por isso mesmo acidentes são muito comuns quando estamos perto ou dentro dela, ainda mais com criança. Acidentes ou lesões não intencionais são as principais causas de morte entre as que têm de 1 a 14 anos no Brasil; mais de 5 mil morrem e cerca de 110 mil são hospitalizadas anualmente. E 90% dessas lesões poderiam ter sido evitadas com atitudes preventivas. 

A associação PROTESTE em parceria com a organização Criança Segura lançou uma cartilha que orienta os pais a deixar a casa à prova de bebês e crianças. Na imaginação deles, uma tomada pode ser parte de uma brincadeira, o cabo da panela para fora do fogão uma raquete de tênis, os remédios podem parecer doces. Eles não enxergam o perigo, nós é que temos que enxergar por eles.

Na sala

Anúncio

FECHAR

Mesinha de centro: As com quinas afiadas devem ser aposentadas, óbvio.Prefira móveis com cantos arredondados ou coloque protetores macios.

Janelas e escadas

Quedas são a principal causa de atendimento de crianças de 0 a 9 anos no SUS. Janelas: Sempre travadas, com tela de proteção ou grade.Escadas: Com grades ou portões no topo e na base. Escada não é lugar para brincar.

Banheiro

Vaso: Mantenha a porta fechada, sempre. Isso vale para a tampa do vaso sanitário. Os menores podem se desequilibrar e cair lá dentro, sem conseguir voltar, porque a cabeça pesa mais que o corpo, um perigo! Use travas.

Banheira: Uma criança leva 10 segundos para ficar submersa na água se deixada sozinha e 2 minutos para ficar inconsciente. Nunca a deixe sozinha. Assim que terminar, retire a água. Bebês podem se afogar com um restinho de água. 

Lâminas e secadores: Guarde longe das crianças. Mantenha os fios enrolados, longe do chão, nunca deixe-os pendurados.

Remédios: Mantenha-os num lugar alto e em um armário trancado. Remédio deve ser dado sempre por um adulto.

Quarto

Berço: Deve ter certificado do Inmetro. As grades de proteção devem estar fixas e não ter mais que 5 cm de distância entre elas. Verifique também se todos os parafusos estão bem apertados e sem a ponta exposta. A distância máxima deve ser de dois dedos entre o colchão e as laterais do móvel. Retire o plástico do colchão e do berço antes de colocar a criança.

Cama: Deve ter grade de proteção até que ela complete 5 anos. Nunca deixe crianças com menos de 6 anos usarem a parte de cima do beliche e, mesmo para os mais velhos e adolescentes, mantenha a grade de proteção. 

Tapete: Prenda no chão com fita adesiva.

Prateleira: Instale-as longe da cama e da cômoda para evitar que ela bata a cabeça ou que queira subir nos móveis para pegar algo.

Baú: A criança pode prender o dedo ao fechar ou tentar usá-lo como esconderijo. Prefira os sem tampa ou com tampa leve.

Cozinha

O lugar mais perigoso da casa. Proíba que seu filho fique nela sozinho. 

Fogão: Use as bocas de trás com o cabo das panelas virados para o centro. Instale uma proteção para impedir que a criança abra o gás ou a porta do forno. Nunca deixe fósforos ou isqueiros ao alcance deles.

Facas: Objetos cortantes devem ficar muito bem guardados. Seu filho pode ver naquilo um brinquedo. Não julgue que ele sabe do perigo desses objetos.

Toalha de mesa: Se a criança está começando a andar ou engatinhar, pode puxar uma das pontas. Deixe-a sempre rente à mesa ou use jogos americanos.

Sacos plásticos: Mantenha-os guardados longe do alcance das crianças para evitar sufocação.

Pais & Filhos e PROTESTE

A Pais & Filhos acaba de fazer uma parceria com a PROTESTE – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, que monitora a qualidade dos produtos. A partir de março de 2014, todo mês, vamos publicar os resultados de testes comparativos de algum produto usado por famílias com crianças. No Anuário Pais & Filhos, nas bancas, publicamos três testes superúteis: o de creme contra assaduras, de termômetros e de xampu infantil.

Consultoria: Dr. José Luiz Setúbal, pai de Beatriz, Gabriel e Olavo, pediatra e presidente da Fundação José Luiz Egydio Setúbal, mantenedora do Hospital Infantil Sabará. Tel.: (11) 3155-2800;Dra. Teresinha Stumpf Souto, mãe de Guilherme, Thiago e Ricardo, pediatra do pronto-socorro Amil. Tel.: (11) 3081-3133; PROTESTE – Associação de consumidores (11) 4003-3906 e (21) 3906-3800