Recém-Nascido

Visitas na maternidade: o que você deve saber antes de conhecer o bebê

De preferência, apenas familiares e amigos próximos devem ir ao hospital

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

visitas na maternidade

Se for conhecer o bebê, evite as visitas muito longas (Foto: Shutterstock)

Um novo bebê chegou ao mundo e tem muita gente ansiosa para conhecê-lo. A empolgação é natural, mas é preciso fazer algumas considerações antes de ir à maternidade fazer uma visita. Primeiro, pense que a mãe está cansada e se recuperando do parto. Além disso, ela e o filho ainda estão estabelecendo a relação e o começo de uma rotina.

Mesmo que você tenha a melhor das intenções, visitas demais podem atrapalhar. De acordo com Tiago Luna Lacerda, pediatra e neonatologista da Santa Casa de São Paulo, filho de Laércio e Maria Lúcia, o ideal é que vá pouca gente e que as visitas não sejam demoradas. “A mãe acaba ficando sem tanto tempo para se dedicar só ao neném”.

Leia também

Anúncio

FECHAR

Até quando ele é bebê?

Crianças no hospital? Só quando estão doentes

Entenda o que acontece durante a visita ao pediatra

Muitas pessoas reunidas em um espaço pequeno também aumenta o risco de transmissão de doenças respiratórias. “A maioria dos vírus respiratórios é transmitida por gotículas ou contato”, afirma o especialista. Por isso, o álcool gel, disponibilizado pela maioria das maternidades, é um importante aliado para higienizar as mãos.

Beijar o recém-nascido é um contato íntimo que deve ser evitado, pois uma infecção respiratória incubada pode acabar passando para ele. “Pegar no colo e fazer carinho, desde que com a mão limpa, não tem maiores restrições”, aconselha o médico.

Preste atenção também nas necessidades da mulher: “As pessoas tendem a não dar atenção para a mãe. Fica todo mundo em volta do bebê e ninguém a ajuda”, diz Tiago. Caso o médico ou a equipe de enfermagem entrem no quarto para dar uma notícia ou realizar algum cuidado, a recomendação é respeitar a privacidade e sair do local.

etiqueta na maternidade

Dê preferência para a visita se você for um amigo íntimo ou familiar próximo (Foto: Shutterstock)

Etiqueta na visita

Além dos cuidados médicos, há algumas dicas que podem tornar esse momento mais fácil. Lígia Marques, consultora em etiqueta, mãe de Amanda, Flávia, Rubens e Vinícius, destaca que somente os familiares muito próximos devem ir à maternidade, a não ser que a própria mãe passe outra orientação. “O ideal é deixar para visitar o bebê em casa, depois que a mãe já está mais acostumada com as novas tarefas e menos ansiosa”.

Se optar pela visitação, seja breve: 15 minutos é um bom tempo de permanência. É importante lembrar que, nesse momento, conselhos sobre cuidados com o filho devem ser evitados, a menos que você seja questionado sobre algo. Lígia também aconselha a não falar alto, evitar levar crianças e não levar outras pessoas que a família não conheça.

Guia de maternidades

Não sou um bebê, sou um recém-nascido!

Cardápio para grávidas

Levar uma lembrancinha é válido e simpático, mas fuja das flores e dos bombons. “Geralmente não há onde colocar plantas e elas ficam no corredor”, explica a consultora. Sem contar que elas podem causar alergia no recém-nascido. O chocolate pode não ser uma boa ideia, pois a mãe pode estar com uma alimentação mais restrita.