Engravidar

9 dicas para aumentar as chances de engravidar

Baixar o nível de ansiedade e estresse ajuda a aumentar a fertilidade, assim como bons hábitos alimentares e suplemento de vitaminas

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

Se você está pensando em encomendar o bebê nos próximos meses, já é hora de consultar um médico e começar a mudar alguns hábitos. Consumir alimentos que ajudam a diminuir o estresse e ansiedade são uma boa pedida. Esse hábito, se combinado com atividades físicas e alimentação saudável, é ainda mais eficaz. Listamos 9 dicas que vão contribuir para a fertilidade e aumentar as chances de gravidez.

Anúncio

FECHAR

Consulte nossa Calculadora de Fertilidade

Leia mais reportagens em Tentando Engravidar

Pegar um pouco de sol diariamente

Esta é maneira mais simples de conseguir doses diárias de vitamina D. Aproveite o verão e separe um momento do dia para isso, melhor ainda se for pela manhã. A vitamina D, além de contribuir para a calcificação dos ossos, ajuda a melhorar o metabolismo da mulher no ciclo menstrual e a ação dos hormônios. Mas não abuse! Passe protetor solar e procure os momentos em que os raios solares são menos nocivos, antes das 10h (ou 11h, no horário de verão) e depois das 16h (ou 16 no horário de verão).  A vitamina D também pode ser encontrada em alimentos como ovo e peixe.

Abrir mão da bebida alcoólica e do cigarro

Se não conseguir parar completamente de uma hora para outra, diminuir a quantidade já ajuda. Lembrando sempre que, ao engravidar, o melhor é parar, sim. Segundo o especialista em reprodução humana Márcio Coslovisky, pai de Beatriz, existem evidências de que as bebidas destiladas trazem efeitos colaterais sérios ao fígado e provoquem hipertensão. E, para engravidar, o ideal é que o seu corpo e sua saúde estejam em ordem e livre de toxinas. Mas, muito pior do que a bebida, é o cigarro. “Quem fuma em média 10 cigarros por dia antecipa a menopausa em dois anos”, diz o médico. As toxinas presentes no cigarro destroem a reserva de óvulos.

Fazer exercícios regularmente

A prática de atividade física contribui para manter o metabolismo equilibrado e, consequentemente, aumenta o nível de fertilidade. Mas não abuse! Exercícios em excesso podem levar ao efeito contrário. Ao queimar gordura corporal os níveis de estrogênio são reduzidos, o que pode prejudicar o ciclo menstrual.

Preferir alimentos orgânicos

Se quiser uma gravidez saudável, ter bons hábitos alimentares desde antes de engravidar é o caminho. É bom prestar atenção ao que está comendo. Carnes, frutas e vegetais não-orgânicos têm quantidades maiores de hormônios, que podem entrar em conflito com os da mulher..

Consumir mais mel

O mel, assim como outros alimentos doces, tem o efeito de acalmar. Tomar mel diariamente, em doses homeopáticas (não exagere!) ajuda a diminuir o estresse, a ansiedade e traz bem-estar. A origem da lua de mel está ligada a isso. Diz a lenda que os germânicos e os romanos, quando se casavam, tomavam durante um mês uma mistura muito doce feita com mel, afrodisíaca. Pelo sim, pelo não, vale tentar!

Manter o peso ideal

Estar tanto abaixo quanto acima do peso pode afetar a fertilidade. A obesidade pode contribuir para tornar a menstruação irregular. Se o grau de obesidade for muito elevado, a mulher terá problemas ao tentar engravidar e pode precisar se submeter a tratamentos específicos. Já o peso muito abaixo do ideal compromete a formação do estrogênio, interrompendo a menstruação. Para facilitar a fertilização, uma perda (ou ganho, dependendo da situação) de por volta de 3 quilos já pode azer diferença. E nada de dietas malucas! A alimentação deve ser saudável e balanceada.

Tomar suplementos

Alguns suplementos vitamínicos contribuem ativamente com a fertilidade. A vitamina B12, por exemplo, ajuda a melhorar a saúde reprodutiva. O ideal é procurar um ginecologista assim que decidir engravidar. Normalmente os suplementos são recomendados para uso diário. Os suplementos também são importantes para prevenir problemas com o futuro bebê. O ácido fólico, por exemplo, protege contra malformações no sistema neurológico do feto. Apesar de a substância estar presente em alguns alimentos (vegetais escuros, por exemplo), a quantidade não é suficiente para as necessiades da gestação.

Fazer sessões de acupuntura

Para quem está tentando fertilização in vitro é uma ótima prática. Segundo Coslovisky, a acupuntura pode aumentar as chances de o embrião se implantar no útero, isso porque as agulhas ajudam a melhorar o fluxo sanguíneo para o útero. A acupuntura não precisa de indicação médica, mas é sempre bom consultar o médico de preferência. “No aso de quem está fazendo a fertilização in vitro, o ideal é fazer um sessão na véspera. Para quem está tentando a gravidez espontânea, uma sessão por semana já tem efeito”, disse Coslovisky.

Diminuir a ingestão de cafeína

Se você não vive sem o cafezinho, o ideal é trocar pelo descafeinado. Para quem bebe um ou outro no dia, não faz mal manter o hábito. Mas, para as viciadas, a quantidade excessiva pode reduzir a fertilidade. Além do café, outras bebidas que contêm cafeína, à base de cola e guaraná, por exemplo, devem ser consumidas com moderação.

 

Consultoria:

Márcio Coslovisky, pai de Beatriz, ginecologista, especialista em reprodução humana e diretor médico da Primórdia Medicina Reprodutiva.