Engravidar

13 sinais de que você pode estar grávida

Quais são os primeiros indícios da gravidez? Alguns destes podem significar que você está grávida antes mesmo da sua menstruação atrasar

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

sinais da gravidez

Está se perguntando se há um bebê a caminho? Preste muita atenção ao seu corpo. Se você notar algum dos sintomas a seguir – e sua menstruação ainda não veio -, talvez seja a hora de comprar um teste ou marcar uma consulta com seu ginecologista. “Os hormônios liberados assim que a concepção acontece podem começar a causar mudanças sutis, mesmo antes que elas sejam detectáveis em um teste de gravidez”, afirma a Dra. Melissa Goist, professora de obstetrícia e ginecologia do Centro Médico da Universidade de Ohio. Infelizmente, muitos sinais, como seios doloridos ou inchaço, também acontece antes da menstruação, por isso, só é possível saber com precisão com um teste.

  1. Seios doloridos

É um sintoma muito comum na gravidez. O tecido das mamas é muito sensível a hormônios. A progesterona e o HCG aumentam o seu volume de sangue, o que faz com que seus seios inchem e fiquem mais pesados do que o habitual.

Anúncio

FECHAR
  1. Cólica

Você pode sentir cólicas como quando está prestes a menstruar, mas este sinal da gravidez é acionado pela implantação do óvulo na parede uterina. Seu útero pode esticar um pouco agora (daí as cólicas) para preparar para sua enorme expansão ao longo dos próximos nove meses.

  1. “Menstruação” diferente

Muitas mulheres confundem um sangramento leve com a menstruação regular, 25% costumam passar por isso na fase da implantação. Se você perceber que seu sangramento está mais curto ou diferente do habitual, pode ser um sinal de gravidez.

  1. Fadiga

Existe o cansaço e existe isso: Tudo que você pode pensar no trabalho é tirar uma soneca ou você está exausta demais para realizar com as atividades cotidianas. “Mesmo nesta fase inicial da gravidez – no prazo de duas semanas de concepção – seu bebê está começando a utilizar suas calorias, o que pode acabar com suas reservas de energia muito rapidamente”, diz a Dra. Melissa.

  1. Mamilo escurecido

Seus seios estão um pouco diferentes? Os hormônios de gestação também afetam a atividade dos melanócitos, células produtoras de melanina.

  1. Náusea

Geralmente demora algumas semanas para acontecer, mas para algumas mulheres pode acontecer bem no começo da gestação.

  1. Inchaço

Não está conseguindo fechar a calça jeans? Os níveis aumentados de progesterona podem desacelerar seu aparelho digestivo e deixar sua barriga mais inchada do que o normal. (Isso também acontece durante a TPM, mas o inchaço para quando a menstruação chega e a progesterona despenca). Se o inchaço não vai embora e seu período menstrual não vem, preste atenção.

  1. Fazer xixi mais vezes ao dia

No começo, isso acontece porque os rins precisam expulsar os fluido de forma mais eficiente durante a gravidez.

  1. Desejos

Seu corpo cansado pode exigir carboidratos extras agora, porque eles são facilmente metabolizados, o que ajuda a manter os níveis de energia.

  1. Dores de cabeça

O aumento do volume de sangue pode desencadear dores de cabeça tensionais frequentes, mas leves, nas primeiras semanas de gravidez. Este sinal de gravidez deve ir embora conforme seu corpo se ajusta aos níveis hormonais elevados.

  1. Constipação

Os mesmos hormônios responsáveis pelo inchaço também estão por trás de seus problemas intestinais, já que seu aparelho digestivo está mais lento, a comida pode não passar tão rapidamente. Este sintoma provavelmente vai aumentar ainda mais conforme a gravidez avança.

  1. Oscilações de humor

Como está mais cansada, fica mais propensa a mudanças de humor. Além disso, a combinação de dores de cabeça, inchaço, constipação e seios doloridos não ajudam muito.

  1. Temperatura basal

Quando você está ovulando, sua temperatura basal fica cerca de meio grau mais alta e permanece elevada até chegar o seu período menstrual. Então, se você está mapeando e perceber que ela não diminuiu em mais de duas semanas, pode significar que você tem um bebê a caminho.
Dica: você vai precisar de um termômetro basal especial, mais preciso que os termômetros usados para medir a febre.