Criança

Qualidade e quantidade: saiba por que educar exige tempo

É muito importante separar um tempo para nossos filhos no qual a criança possa compartilhar com a família como foi seu dia

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Muitas vezes, tentamos compensar esse tempo com coisas materiais e depois eles acabam se transformando nos reis da casa. Todas essas questões são bastante delicadas, afinal a gente não recebe uma fórmula pronta para educar as crianças.

A primeira questão é que filho é uma escolha nossa, que precisa ser muito bem pensada. Conversamos com a Tania Zagury, autora do livro Educar sem Culpa – A Gênese da Ética, mãe de Renato e Roberto, e ela nos deu a chave para a educação: nossos filhos precisam de disponibilidade de tempo.

Leia também:

6 formas práticas de motivar seus filhos

Anúncio

FECHAR

Traduzimos o que quer dizer cada comportamento do seu filho

Diga a coisa certa: 4 frases para criar crianças felizes

“Apesar de o conceito de educação ser muito mais amplo, os pais precisam saber que os filhos exigem um tempo só para eles, para ficarem juntos. Embora muitos pais trabalhem fora, ter ou não um momento para os filhos é uma questão de escolha”, diz a filósofa e mestre em educação.

Não há do que se culpar

Isso não quer dizer que você precisa parar de trabalhar ou de fazer as atividades que gosta no dia a dia. Mas é muito importante separar um tempo para nossos filhos no qual a criança possa compartilhar com a família como foi seu dia, contar suas conquistas e suas frustrações.

O que fazer quando seu filho não para de dizer “não’?

A psicoterapeuta infantil Monica Pessanha, mãe de Melissa, garante: conviver com crianças não é uma tarefa fácil. Elas choram, reclamam, são pura energia e precisam de alguém que lhes dê atenção. “Infelizmente, temos visto cada vez mais pais que estão distantes da educação dos filhos. Muitos pais às vezes ficam junto dos filhos sem realmente estar com eles”, ressalta.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

O primeiro passo é promover o que o teórico psicanalítico inglês Donald Winnicott chama de holding, que é o somatório do aconchego, percepção, proteção e alegria na relação entre pais e filhos. Parece óbvio, mas não é.

A gente tem algumas responsabilidades bem importantes em relação aos nossos filhos: alimentá-los, dar a eles onde morar, comprar roupas, levar à escola, ou seja, promover o bem-estar das crianças. O pai da psicanálise, Sigmund Freud, tem uma teoria interessante para isso: ele dizia que a educação é impossível.

Você sabe qual a relação do seu filho com o mundo digital?

Não é impossível porque não pode ser realizada, é que ela nunca será perfeita, porque requer persistência e paciência. “Precisamos entender que educação não é um projeto, é um processo. Como sabemos, os processos demandam muito mais tempo do que os projetos, que têm tempo limitado e prazo”, diz Monica Pessanha.