Pais

É possível, sim! 10 dicas para as mães conciliarem família e trabalho

A gente sabe que não é nada fácil, mas com essas dicas tudo pode ser diferente!

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

trabalho-filhos

(Foto: Shutterstock)

Nunca houve tantas mães no mercado de trabalho como hoje! Segundo o site AmericanProgress.org, “as mulheres já são metade de toda a classe trabalhadora dos Estados Unidos e aproximadamente 4 de 10 mães trabalham”. Ser uma mãe que trabalha o dia todo pode ser sinônimo de se ver acompanhada pelos sentimentos de culpa e o estresse constante. Isso porque você tem que dividir as atenções entre família e trabalho.

A chave desse dilema é fazer um plano, estar sempre organizada e encontrar um equilíbrio. Parece muito fácil falando dessa forma, mas a realidade também pode ser assim, basta seguir essas 10 dicas abaixo!

1. Não deixe a culpa tomar conta

Anúncio

FECHAR

Em vez de ficar pensando sempre que poderia estar com os filhos no momento em que você está trabalhando, pense por outro lado: em como o seu trabalho está ajudando a família! Isso traz oportunidades melhores de vida, como uma educação de melhor e de qualidade para os seus filhos.

“A mães mais bem sucedidas encontram uma forma de se saírem bem nos dois lados da moeda e isso significa saber lidar com escolhas do que é a prioridade no momento”, afirma Lisa Pierson Weinberger, advogada e criadora do site Mom. E tenha em mente: sempre haverá dias bons e dias ruins!

2. Saiba com quem deixar os seus filhos

Pergunte a pessoas da família e a amigos indicações de babás. Escreva uma lista de critérios que acredita serem importantes e marque uma entrevista e um dia para a babá interagir com o seu filho por duas a quatro horas.

Sharon Tepper é presidente de uma empresa para contratar babás nos Estados Unidos e recomenda olhar para o histórico de contratações longas. Isso é sinal de uma experiência excelente! Atente-se também para uma pessoa com horário flexível e com ótimas referências.

3. Deixe as suas manhãs mais leves

Programe o seu dia na noite anterior para evitar imprevistos. Já deixe os lanches prontos, as roupas, todos de banho tomado. É importante também já ter o café da manhã decidido.

Prepare uma check-list e divida as tarefas: um pai troca a roupa das crianças, o outro prepara o café da manhã. Quem sabe não surge um momento oportuno para discutir as obrigações de cada membro da família?

4. Crie e organize um calendário da família

Escale as prioridades da família. Um calendário inclui tudo: datas de contas a pagar, eventos da escola e da família, atividades extracurriculares, aniversários…

Fran Durekas, fundador e chefe de desenvolvimento do escritório do Centro de Aprendizado para Crianças Criativas, sugere que “sentar por 15 minutos todo domingo para rever e esquematizar a semana é ótimo! Ajuda a evitar qualquer surpresa durante a semana”.

5. Esteja sempre em contato com o seu chefe

Antes de falar com o seu chefe ou com o setor de RH da empresa, faça um plano escrito detalhado do que você precisa, das suas necessidades como mãe e trabalhadora. Weinberger sugere para “pesquisar sobre colegas de trabalho que tenham um horário flexível e usar essas informações a seu favor”.

Todo empregador é diferente, e só você sabe o quanto pode compartilhar da sua vida particular com eles. Mas tente se abrir com ele e ser honesto sempre. Isso ajuda bastante!

6. Esteja conectado ao longo do dia

Fique conectado com os seus filhos mesmo quando não estiverem juntos. Para mães com filhos pequenos, uma ideia é gravar você mesma cantando ou conversando com ele em um vídeo. Pensando em outra situação, por exemplo, se você tiver certeza de que vai perder ou se atrasar para um evento das crianças mais velhas, dê algo legal para ele pela manhã, como uma “boa sorte” ou um bilhete inspirador.

Veja se consegue fazer com que alguém filme o evento para que você consiga assistir depois e não perca nenhum segundo. E que tal assistir ao lado do seu filho? Durante a pausa no trabalho, tente ligar para o seu filho. Tente ouvi-lo se ele estiver passando por um dia difícil. Isso vai confortá-lo muito!

7. Controle as distrações e os tempos perdidos

Seja disciplinado e estabeleça limites para e-mails e ligações de telefones, coisas que você pode fazer quando o seu filho dormir. Reduza o tempo da televisão para uma vez na semana, aumentando o tempo que você passa com as crianças e o seu parceiro.

No trabalho, evite perder tempo. Mas fofocas, almoços intermináveis, trocas de e-mails desnecessárias podem ser obstáculos. Foque no que tem que fazer e entregar no dia e converse com os colegas no almoço ou intervalos.

8. Crie atividades interessantes em família

Deixar um tempo para curtir em família é essencial. E não estou falando só dos finais de semana! Se o tempo estiver curto durante a semana, faça cafés da manhã em família e noites especiais repletas de jogos e filmes. E evite falar sobre trabalho nesses momentos, deixando sempre o celular bem longe!

Com as crianças mais velhas vale conversar sobre as atividades que eles gostam de fazer. Eles podem de repente criar um guia das atividades em família!

9. O tempo com o seu parceiro é muito importante

Lembre-se de nutrir esse tempo ao lado da pessoa que sempre estará ao seu lado. Encontros são ótimos para rejuvenescer e aproximar o casal. A gente sabe que o parceiro é o primeiro a ser descartado se o trabalho e as crianças estão exigindo demais das mães. Mas não é para ser assim! O objetivo, como falamos antes, é buscar o equilíbrio!

Se não tiverem tempo ou dinheiro para sair, por que não preparar o jantar em casa, com uma boa conversa e uma garrafa de vinho?

10. Tenha momentos para você mesma

Temos que ter esse tempo! É ótimo para recarregar as energias, relaxar e estar disposta para organizar a vida pessoal. Para isso, pense em um hobbie ou a prática de exercícios físicos. E sempre se alimente bem e durma bem – coisas simples que na correria do dia a dia acabamos deixando de lado.

Leia também:

Pesquisa revela: mães que trabalham fora incentivam as filhas a serem bem sucedidas

Dúvidas e dilemas sobre trabalho e maternidade: Você também tem?

8 coisas que mães que trabalham de casa gostariam de dizer