Notícias

Rede social causa tristeza e ansiedade, diz estudo

Psicólogo da Universidade de Michigan monitorou usuários do Facebook

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

O estudo de Ethan Kross, psicólogo da Universidade de Michigan (EUA), pediu aos voluntários que relatassem seu humor a cada cinco horas por meio de mensagens de texto e dissessem o que estavam fazendo. Quando relatavam estar se sentindo mal, a probabilidade de estarem na internet era alta e a probabilidade de que tenha sido “coincidência” é de apenas 2%. Segundo o experimento, o uso do Facebook está correlacionado à tristeza e à ansiedade.

Ethan Kross ainda não apresentou uma explicação sobre por que o uso da rede social tem essa associação forte com o baixo astral. Uma das suspeitas seja que o Facebook causa aborrecimentos e baixa estima devido às comparações (com fotos e mensagens de amigos) que aborrecem.

Outro trabalho foi publicado nesse sentido o ano passado pela psicóloga Hui-Tzu Grace Chou, da Universidade do Vale de Utah, chamado “Eles são mais felizes e têm vidas melhores que a minha: o impacto do uso do Facebook na percepção sobre a vida alheia”.

Anúncio

FECHAR

O estudo foi publicado pela revista PLoS One.

 

Matéria publicada no jornal Folha de S. Paulo