Notícias

Trabalho ou escola? Que tal os dois

Vanderli Domigues, mãe de Gabriel, não queria deixar de trabalhar, hoje ela cuida do seu filho em casa e ainda ajuda na empresa do pai

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos


Vanderli Regina Domingues mãe de Gabriel  participa da campanha Culpa,Não! O tema do mês de Maio é  “Culpa por deixar a criança na creche”  se você também quiser participar siga a página do projeto no Facebook e mande um depoimento sobre o tema do mês para giovanna@revistapaisefilhos.com.br .  

A hora de voltar a trabalhar… Essa foi disparada uma das mais difíceis escolhas! Parar ou não? 

Bom, quando meu filho tinha 5 meses eu retornei ao trabalho.Meu marido trabalha à noite, dia sim, dia não, então ele ficaria com nosso filho durante o dia para que eu pudesse voltar ao trabalho. 

Estava decidida em tentar conciliar as duas tarefas: profissional e mãe. Mas as coisas não estavam me deixando confortável. Foi quando fui demitida! Então, uma das questões estava resolvida, não iria mais trabalhar naquela empresa, mas meu pai precisava de ajuda em sua empresa e então resolvi ajudá-lo. Não queria sobrecarregar meu marido decidi colocar meu filho meio período na escolinha.

Anúncio

FECHAR

A adaptação foi muito fácil,  nessa época ele já estava com 7 meses e não apresentava nenhum tipo de resistência quanto à ir para a escolinha.  Porém algumas coisas estavam me deixando decepcionada. Um dia a pomada foi trocada com de outra criança, no outro a fralda de pano, no outro ele estava de manga curta em um dia frio e o auge foi o dia em que o entreguei limpo e me entregaram com uma assadura enorme que o fazia chorar em todas as trocas!

Não consegui mais. Os outros deslizes eu sempre conversava, mas não aturava mais… Aquilo me consumia por dentro. Como eu poderia deixar meu filho em um lugar onde eu não confiava? Que quando meu bebê chegava eu ia fazer check-list para ver se não havia nada de anormal…

Foi aí que me decidi! Vou tirá-lo dessa escola e cuidar dele. Ele precisa de mim!Hoje eu auxilio meu pai em casa mesmo e ainda fico com meu filho!

Se caso eu retornar ao mercado de trabalho eu irei procurar novamente uma escolinha, mas com certeza serei muito mais exigente aos detalhes que eu achei que fui negligente da primeira vez.