Notícias

Sem desculpa pra pular o café da manhã

Estratégias para incluir essa refeição no dia dele e melhorar seu desempenho nos estudos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

O café da manhã é a refeição mais importante do dia para todo mundo. No caso das crianças, que precisam de mais combustível para brincar e estudar, mais ainda. Após cerca de oito horas em jejum, o corpo precisa repor as energias.

Se você se sente culpada se seu filho pula essa refeição, não está sozinha: 87% das mães gostariam que os filhos tivessem uma alimentação mais saudável e 77% concordam que o café da manhã é uma refeição muito importante para o desempenho escolar, segundo pesquisa da Nestlé, realizada pela MarketTools, com 207 mães de crianças com idades entre 6 e 15 anos.

Anúncio

FECHAR

Acontece que ter energia é de total importância para que seu filho consiga acompanhar bem a escola. “Se não comer pela manhã, a tendência é que a criança não consiga manter a atenção, o que dificulta o aprendizado. Além disso, o mau humor, sonolência e fraqueza provêm da baixa quantidade de açúcar no sangue”, conta o pediatra Moisés Chencinski. Tanto para atividades físicas quanto cerebrais, essa refeição é essencial para o aprendizado.

Só que a gente inventa mil desculpas para justificar que o filho pule a refeição, é ou não é? Reunimos as desculpas mais comuns e mostra como resolver o problema. Que tal começar a mudar de hábitos amanhã cedo. Ou melhor, hoje à noite? Veja como:

A desculpa

“Não tenho tempo para tomar o café da manhã”

A solução

Prepare a mesa no dia anterior e ponha o despertador pra tocar mais cedo. Tente reservar pelo menos 30 minutos para comer à mesa com o seu filho. Dessa maneira, você pode orientá-lo para que ele tenha uma alimentação saudável e ainda ter um tempinho a mais em família.

A desculpa

“Se tomar café, ele não almoça”

Solução

Se a criança come às 10h, não sentirá fome ao meio-dia. Procure estabelecer uma rotina para que ele acorde mais cedo e tenha pelo menos três horas de intervalo entre uma refeição e outra. Se o almoço sai meio-dia, o ideal é topar o café no máximo até as 9h.

A desculpa

“Ele só come porcaria e não quer saber das frutas”

A solução

Compre alimentos saudáveis para que ele se acostume desde cedo e não incentive alimentos que contenham gordura – que são mais saborosos. Lembre-se de que o seu filho vai comer o que estiver à mesa! Monte pratos coloridos e ofereça outras opções: se não quer a banana, tente uma saladinha de frutas ou espetinho de morango e uva.

A desculpa

“Saio cedo e a babá é quem cuida”

A solução

Combine uma rotina de alimentação com a sua babá, para que controle os horários e defina o que será preparado nas refeições. Assim, você consegue estabelecer a rotina de café da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e o lanche antes de dormir. Estabeleça os horários e o que servir.

A desculpa

“Ele come na escola e não consigo controlar a rotina”

A solução

Converse com a direção da escola sobre a alimentação e mostre a dieta oferecida pela instituição ao pediatra – tanto do horário das refeições como o que será servido para o seu filho.

Cardápio básico

O consumo de alimentos saudáveis aumenta o índice glicêmico e contribui para a produção de energia, mas não exagere na quantidade de carboidratos.

– Copo de leite

– Pão integral com queijo

– Fruta

Consultoria: Moisés Chencinski, pai de Renato e Danilo, é pediatra e membro do Departamento de Aleitamento Materno da Sociedade de Pediatria de São Paulo e do Departamento de Pediatria Ambulatorial e Cuidados Primários da Sociedade de Pediatria de São Paulo, www.drmoises.com.br