Notícias

Projeto incentiva a troca de cartas entre crianças do Brasil inteiro

Criado pelo Sistema de Ensino Poliedro, ele tem objetivo de restaurar a cultura da escrita entre o público infantil

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Cartas já ficaram no passado há alguns anos, agora os jovens aprendem e se comunicam através da internet e as crianças que nascem nessa Era Digital têm poucas oportunidades de interagir com outras crianças de forma diferente.  No entanto, o projeto “Cartas pelo Brasil”, desenvolvido pelo Sistema de Ensino Poliedro, veio para mudar essa realidade e restaurar a cultura da escrita entre as crianças.

Desde 2013 mais de 3 mil alunos, de mais de 20 escolas pelo Brasil, estão tendo a oportunidade de trocar cartas com outros estudantes do país, tudo com a ajuda e suporte da escola. João Carlos Puglisi é um dos idealizadores do projeto e nos conta como funciona: “A escola se inscreve, nós fazemos a distribuição de quem escreverá para quem, os professores são orientados e depois o processo caminha com a autonomia da escola”.

Além da oportunidade de incentivar a expressão através da escrita e o contato com o papel, o projeto também tem estimulado a curiosidade das crianças, que têm a chance de saber como é o dia a dia em outros estados completamente diferentes de onde vivem. Todo o processo é feito pelo correio mesmo, para poder manter a tradição escrita, despertando um maior interesse da alfabetização e do letramento.

Anúncio

FECHAR

A resposta das crianças tem sido muito positiva. “Existe uma tensão enorme quando as cartas chegam, os alunos ficam ansiosos. A escola quase que para pra saber o que está acontecendo e o que dizem as cartas.”, nos conta João.

O projeto vai de maio a outubro e depois do período o Sistema de Ensino Poliedro faz uma retomada com a escola, para ver como tudo foi desenvolvido. Dessa forma é possível oferecer algo mais do que somente aulas e atividades nas escolas, como forma de complementar o aprendizado.

Nós adoramos o projeto e incentivamos a troca de cartas. Se a escola do seu filho não participa dessas atividades, você pode incentivar seu filho a escrever cartas para os amigos ou até mesmo para parentes que moram em outra cidade. A imaginação das crianças voa quando escrevem e desenham!

Consultoria: João Carlos Puglisi, gerente editorial do Sistema de Ensino Poliedro, filho de João e Neusa.