Notícias

Pintora transforma capacetes corretivos em obras de arte

Paula Strawn achou que os capacetes para correção de síndrome da cabeça chata em bebês mereciam mais cor e alegria

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

Alguns bebês precisam usar um capacete para uma deformação normal que geralmente acontece durante o parto e se desenvolve nos primeiros 6 meses de vida. É a síndrome da cabeça chata.
Graças à criatividade da artista Paula Strawn, o capacete corretivo dessas crianças deixou de ser um equipamento médico, branco e plano.
O objetivo da pintora era acabar com o estranhamento causado pelo uso do capacete — muitas vezes por parte da própria família — e atrair a atenção pela empatia… A pessoa vê, acha engraçado, curioso, e surge uma boa oportunidade para se conversar e explicar o uso do capacete.
Veja na galeria abaixo o resultado dessa ideia, que coloca personagens de desenhos até quadros e cenários nas pinturas.

>> Seu filho precisou usar o capacete para corrigir a síndrome da cabeça chata? Conte a história pra gente!

Anúncio

FECHAR