Notícias

“Parecia que eu nunca daria conta”

Gabriella Brandão, mãe de Luisa e Antonio Pedro, ama os filhos com a mesma intensidade, mas sabe que cada um tem necessidades próprias

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Quando o Antonio Pedro nasceu, tive a maior culpa de toda a minha vida. Luisa tinha apenas 1 anos e 9 meses e ainda precisava muito de mim. Tudo tinha sido tão planejado, mas eu me sentia a pior mãe do mundo ao ter que dividir cuidados e atenção. Tinha duas crianças para cuidar e parecia que nunca daria conta.

Hoje, Luisa está com 5 anos e 9 meses e Antonio Pedro com 4 anos. São crianças completamente diferentes! Fisicamente, dá para ver que são irmãos, mas a semelhança para por aí.

Diante de tanta diferença de temperamento, a maneira de cuidar tem que ser completamente diferente. Uns dizem que dou mais atenção à Luisa e outros que presto mais atenção ao Pepe. A culpa está sempre presente! Se acho uma coisa legal para um deles, rapidamente procuro alguma coisa para dar ao outro.

Anúncio

FECHAR

Com o tempo e a maturidade materna, tenho aprendido a mostrar a eles que dou de acordo com a necessidade de cada um. Que cada um precisa de um cuidado específico, mas que são amados da mesma maneira e na mesma intensidade.

Nessa última semana passei pela experiência de adaptar os dois na mesma escola, mas em momentos diferentes. Trocaram de escola agora, em 2014, e a culpa veio! Precisei estar mais com o pequeno e fiquei com o coração apertado da Luisa me cobrar mais atenção.

Ser mãe é assim mesmo, a melhor experiência da vida e ao mesmo a mais complexa de todas. Se é difícil para nós mães entendermos a necessidade de cada filho, o que dirá para eles entender um tratamento diferenciado.

O fato é que pessoas diferentes tem que ser tratadas diferentemente, cada um com a sua individualidade, nem melhor, nem pior, apenas diferentes, sem rótulos.

Gabriella Brandão, blogueira do Dicas Pais e Filhos. Mãe de Luisa 5 anos e Antonio Pedro 4 anos.