Notícias

O melhor que uma mulher pode exercer

Ysabela, mãe de Maria Clara e Maria Júlia, conta: “não existe nada no mundo que eu goste mais de fazer do que ser mãe”

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Engravidei quando estudava para concurso e isso me ajudou muito a me dedicar desde o comecinho integralmente à gravidez e tudo que veio com ela. A Maria Clara nasceu (hoje com 6 anos) e optei por estar com ela, ser mãe em tempo integral. 3 anos depois veio a Maria Júlia, que me trouxe a mesma certeza de querer estar presente em todos os momentos das vidinhas delas, enquanto dependessem de mim para direcioná-las.

Desde que me tornei mãe, descobri que eu nasci pra isso! Não existe no mundo algo que eu goste mais de fazer do que ser mãe. Educar um filho é divertir, brincar, ensinar, mimar, elogiar, abraçar, amar muito, mas também e não menos importante, colocar limite. Colocar limite nas minhas filhas demonstra pra elas todo o meu amor e meu desejo de que se tornem pessoas de bem e com boa educação.

Não é fácil ser a pessoa a impor o limite e ver seu filho chorar pelo “não” que você teve que falar ou pelo “castigo” que você teve que impor. Mas esse cargo foi escolhido por mim e então devo cumpri-lo com todo o zelo e cuidado que me é possível. O “Cargo de mãe”, a imposição de limites e a doação incondicional de amor é o maior e o melhor que uma mulher pode exercer. Posso falar que com duas filhas, cada dia aprendo mais com elas e com as respostas que me dão no dia a dia, que impor limites é transmitir segurança e mostrar até onde é permitido ir.

Anúncio

FECHAR

A maternidade me trouxe de presente outros dois projetos que desenvolvi graças às minhas filhas. Criei a Maria Lacinhos que é uma loja exclusiva de acessórios de cabeça e estou à frente do ParaCriançaBH, que teve início em São Paulo, com a Karina (ParaCriança), e se estendeu à Belo Horizonte. É um projeto que tem um olhar lindo e voltado totalmente para as crianças. Quando paro e penso em quem eu era e o que eu fazia antes de ser mãe, não me lembro. Tenho certeza que a vida era sem graça e sem cor!