Notícias

Não precisa gritar

Karen, mãe de Giovanna, está aprendendo a lidar com o seu tom de voz para que a filha não siga o exemplo

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

O que eu não quero que a minha filha faça é gritar e falar alto.

Eu venho de uma família que fala muito alto, grita, e por aí vai. Por isso, quando menos espero, já estou gritando, rs. Principalmente com a Giovanna, que está na fase de crescimento, e aprendendo a falar: fica difícil.

Quando a minha mãe estava me dando bronca, eu sempre interrompia, dizendo essa seguinte frase: “mãe, não precisa gritar!”. E ela me respondia: “não estou gritando, este é o meu tom de voz!”.

Anúncio

FECHAR

Espero um dia não gritar mais. É por tudo isso que ao pensar no tema “Não faça como eu faço”, espero que a minha filha cresça feliz e sem falar alto. Sei que terei que aprender a lidar melhor com isso, pelo bem da minha filha.