Notícias

“Não gosto de carne”

Denise, mãe do Vitor, percebeu que o filho não se interessava por esse alimento. E aprendeu a driblar a dieta

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Desde bebê, me preocupei com a alimentação do meu filho. Fiz tudo o que a pediatra passou na época, todos os estágios da papinha, introduzindo os alimentos de maneira correta. E ele sempre aceitou muito bem a comida. Com 1 ano e meio, com a alimentação já sólida, ele começou a rejeitar a carne (todos os tipos, boi, frango, peixe e porco). Preocupada com sua alimentação, pensando em toda proteína, ferro e outros nutrientes, insisti com o alimento. Escondia a carne no meio da comida, cortava em pedaços minúsculos. Mas com o tempo ele foi ficando mais seleto e perceptivo. Com dois anos, ele já dizia para as pessoas que lhe ofereciam qualquer alimento que tivesse carne: “eu não gosto de carne”. As pessoas até me perguntavam se eu também não comia carne, achando que foi algo que eu impus ao meu filho.

Percebi que, para ele continuar comendo carne, eu teria que transformar a alimentação dele numa verdadeira guerra. Foi então que comecei a refletir e cheguei a conclusão que é uma questão de gosto, não tem como mudar. Comecei a perceber os outros alimentos que ele gostava e passei a fazer substituições. Ele adora todos os tipos de verduras, principalmente as verdes, legumes, laticínios, ovo e frutas. Foquei nesses alimentos substitutos da proteína e do ferro para que ele não tivesse problemas por alguma deficiência nutricional. De fato, agora com cinco anos, ele nunca teve um problema. Ainda ofereço a carne, assim como todos os alimentos para que ele saiba que este alimento faz parte do nosso dia a dia e é importante, mas ofereço normalmente, sem insistência. E ele sempre recusa. Às vezes me sinto culpada, principalmente quando saímos para algum lugar que não tem opção de alimentos sem nenhum tipo de carne. Fico pensando se eu tivesse feito algo diferente na alimentação dele, se ele teria aprendido a comer carnes. Mas acho que ele não gosta mesmo, assim como nós temos aversão por algum alimento qualquer.

Anúncio

FECHAR