Notícias

Na França, Senado aprova fim de concursos de beleza para menores de 16 anos

A proibição das competições pretende acabar com a “hipersexualização de crianças”

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

Nesta semana, o Senado francês votou em favor da proibição de concursos de beleza para menores de 16 anos. A proposta foi votada depois que a senadora Chantal Jouanno apresentou a medida como parte de um projeto de lei para promover a igualdade entre os sexos. “Não permitamos que nossas meninas acreditem desde cedo que seu único valor está na aparência”, disse Jouanno. “Legisladores não têm a missão de moralizar, mas temos o dever de defender os interesses mais elevados das crianças”, afirmou.

A polêmica em torno dos minimisses existe desde o ano passado, quando um concurso em Bordeaux, no sudoeste do país, teve de ser cancelado devido a protestos de parlamentares e de organizações feministas. Em razão da polêmica, o comitê do “Minimiss França”, um dos maiores concursos do país, existente há mais de 23 anos, chegou a criar um regulamento interno que proibia maquiagem (só era permitido batom transparente e purpurina nos cabelos) e também o uso de salto alto, maiô e roupas consideradas “inapropriadas”.

Anúncio

FECHAR

Assim que a proposta for aprovada pela Assembleia Nacional da França, os organizadores de concursos de beleza que desrespeitarem o limite mínimo de idade podem enfrentar pena de até dois anos de prisão e uma multa de 30 mil euros.

As informações são da Folha de São Paulo e da BBC Brasil.

Foto: reprodução do Le Post (MAX PPP)