Notícias

Morre bebê Sofia depois de uma parada cardíaca

A menina de 1 ano e nove meses estava em Miami e se recuperava de um transplante multivisceral, de cinco órgãos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Bebê Sofia 1

Sofia Gonçalves Lacerda estava há um ano e nove meses lutando contra a Síndrome de Berdon, uma doença rara que compromete todo o funcionamento do sistema digestório. A menina, filha de Patrícia e Gilson, estava internada na Unidade de Terapia Intensiva do Jackson Memorial Hospital, em Miami, nos Estados Unidos, se recuperando de uma infecção depois de ter passado, em julho, por um transplante multivisceral de cinco órgãos, que inclui estômago, fígado, pâncreas e intestinos delgado e grosso.

A família entrou na Justiça depois que Sofia nasceu alegando que o Brasil não tinha capacidade técnica para realizar os procedimentos que a saúde da menina exigia e pedindo à União que arcasse com todos os custos do tratamento em Miami. Só o transplante custou ao governo R$ 3,7 milhões. A morte de Sofia aconteceu por causa do agravamento de uma fibrose nos pulmões, que causou uma parada cardíaca.

Anúncio

FECHAR

Contamos a história de Sofia desde seu nascimento e do pedido da família pela sua cirurgia. A menina teve uma melhora no sábado, mas morreu na manhã de hoje. A família ainda não divulgou se o corpo será trazido ao Brasil para o enterro, mas o hospital informou que as providências para o translado já foram tomadas.

Bebê Sofia 2

“Os órgãos que ela recebeu funcionavam perfeitamente, a operação foi um sucesso, mas ela teve uma infecção que a debilitou muito. Quando vencemos a infecção, os pulmões estavam severamente comprometidos”, disse Rodrigo Vianna, diretor de transplantes do Jackson Memorial e responsável pelos procedimentos. O médico disse que a morte de Sofia é “muito frustrante e triste”, depois de ter declaro que apenas um milagre poderia salvar a menina.

Um comunicado oficial foi postado por Priscilla Coutinho na página oficial do Facebook que era usada para se corresponder com todos que apoiavam a recuperação de Sofia: “Amigos, infelizmente nossa bonequinha nos deixou nessa manhã. Os pais, Patrícia e Gilson, entraram em contato via telefone informando sobre o falecimento da nossa Sofia. Não esperem que eles tenham cabeça para postar algo nas redes sociais, entendam o momento delicado”.

A menina havia nascido em 24 de dezembro de 2013 e desde então permaneceu internado no Hospital das Clínicas da Unicamp, na cidade de Campinas, em São Paulo. Depois de uma batalha judicial, a família venceu a causa e a menina foi levada aos Estados Unidos para tratamento. Sofia conseguiu passar alguns dias com a família, enquanto esperava um doador, mas não resistiu à infecção depois do tratamento.

Bebê Sofia 3